Doçura, amizade e conforto…

Eu sigo andando pela Paulista e chego à Starbucks.

Alguns dizem ser loucura: que café mais caro!

Mas lá encontro meu Caramel Macchiatto: café expresso, leite, essência e calda de caramelo. Quente e doce.

Lá me conhecem pelo nome, todos os baristas, e já sabem qual é o meu pedido. Então ao invés de me perguntarem o que, de que tamanho e meu nome, falamos sobre o hoje, sobre a preguiça, sobre o amanhã.

Sento em uma poltrona gorda, de veludo roxo, que me abraça. Todo dia eu digo que um dia fico lá naquela poltrona e falto ao trabalho, se fosse rica levava a poltrona para casa.

Então, naqueles dez minutos e dez reais eu encontro doçura (do caramelo), amizade (no sorriso dos baristas) e conforto (na poltrona que me abraça).

Sai barato, muito barato.

Escrito por Simone Fernandes

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta