Brothers And Sisters: Zen & The Art Os making Mole (04×06)

Hummm, não foi um episódio sensacional, ou pelo menos ele não me deixou tão empolgada como os anteriores. E eu nem coloco a culpa na volta de Tommy pelo simples fato de que eu sempre gostei do personagem – nunca entendi direito porque tanta gente odiava o personagem.

Vamos ver: teve Sarah de amorzinho com o lindo Luc, ao que parece, agora, com plena autorização dos filhotes para viver sua história de amor – particularmente adorei a parte em que ela fala que amor ou felicidade, no caso dela, vem acompanhada de confusão e dificuldade, acho que muitas vezes é assim que nos sentimos mesmos. As coisas poderiam ser simplesmente mais fáceis.

Teve Kevin e Scotty encarando novas dificuldades no caminho de ser pais e, juro para vocês, Kevin pode sofrer até falta de jeito de vez em quando, mas entendo tudo que ele tem medo. A gente que é mãe e pai assim, “naturalmente”, já morremos de medo de que algo nos afaste dos filhos, imagina quando a gente tem um monte de “se” no meio do caminho? Mas que bom que conseguiram se entender – apesar de que, eu acho Michelle meio maluca.

Ahhhhh e tivemos mais uma daquelas montagens com toda a família Walker ao telefone, com tanta informação que se torna impossível acompanhar e que me diverte tanto. Pobre Tommy! Volta de um retiro espiritual de puro silêncio e dá de cara com o caos.

Tommy que pode ser meio atrapalhado, mas carregado de boas intenções. Legal que ele tente se reaproximar de sua filha, por mais que o casamento não tenha chance alguma de recomeçar – eu meio que acho que casamentos também não recomeçam, tem tanta história pelo caminho…

Bom, quase nada de Justin e Rebecca, pouco de Kitty e sua doença, nada nada de Robert-mala. Um pouco de mais de Ryan, que por mim podia seguir o caminho da rua, e pouquinho de Holly.

Sabe que, agora, escrevendo sobre o episódio, até que ele me pareceu mais agradável?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta