Crossover CSI Miami, CSI New York e CSI

CSI Miami

Texto elaborado especialmente para o Teleséries – Publicado originalmente em 17/11/2009

Um, dois, três. Na semana passada a rede CBS e os produtores da franqua CSI colocaram no ar uma série de episódios que promoviam o encontro de atores de CSI:Miami, CSI:NY e CSI. Este tipo de episódio, chamado crossover, é um hábito antigo da TV americana. Mas colocar um personagem de uma série em outra é fácil, juntar três ou mais shows é bem mais raro. Abaixo, a colunista Simone Miletic conta como foi construída a história, que começou no episódio Bone Voyage (CSI:Miami, 8×07, exibido em 9/11), passou por Hammer Down (CSI:NY, 6×07, exibido em 11/11) e que chegou ao clímax em The Lost Girls (CSI, 10×07, no dia 12/11). O texto abaixo contém spoilers.

Eu sabia que teríamos o crossover levando Dr. Langston entre os três CSIs, mas não sabia o que esperar disso. Eu achava que teríamos um assassino em série e estava super ansiosa por isso. Mas, ao invés disso, tivemos crimes diferentes, criminosos diferentes. Apenas uma linha ligando uma cidade a outra: uma rede de prostituição e comércio de órgãos no mercado negro.

Confesso ter sentido falta de uma ligação maior entre os episódios: a tal linha é representada por Madeleine, que é suspeita do desaparecimento de uma garota em Miami, cuja morte é descoberta como causada por um cafetão local.

Em seguida seu DNA é encontrado em um caminhão em Nova York. Este caminhão era usado para fazer entregas de garotas entre as cidades dos Estados Unidos. Essas garotas eram usadas para obtenção de órgãos para venda no mercado negro.

Finalmente ela é fotografada em um hotel na cidade de Las Vegas e graças ao telefone do cafetão preso pela equipe ela é finalmente encontrada, após Langston enviar uma mensagem de texto a todas as garotas da lista de contatos do telefone falando que sua mãe a esperava de volta.

No final das contas não descobrimos ao certo qual a ligação da gangue citada em Miami, que teria sido a responsável pelo descarte da garota morta na cidade. Não ouvimos mais falar sobre o tal tráfico de inocentes para a obtenção de órgãos – a história acaba em aberto, já que vemos um segundo caminhoneiro partindo de Nova York com a carga viva.

CSI Miami Bonne Voyage

E não sabemos ao certo em que momento Madeleine foi parar com o cafetão que acabou a entregando ao russo investigado por Langston, que a deixa livre nas ruas de Las Vegas.

Se a idéia era aumentar a audiência de CSI e CSI:NY com o crossover, pode ser que os produtores tenham tido algum sucesso – CSI:NY, por exemplo, apresentou seus melhores números até hoje – mas eu não posso considerar que tenha sido algo imperdível.

Alguns erros foram cometidos ao longo do caminho – em que momento o caso se tornou tão pessoal para Langston e por quê? Não engoli a tal promessa para a mãe da garota – e o principal pode ter sido a escolha de Langston para participar dos demais seriados. Acho que o personagem de Laurence Fishburne ainda não é tão marcante assim na história da franquia para tanto. A escolha de Nick talvez tivesse funcionado melhor.

CSI NY Hammer Down

Dos três, gostei mais do episódio de CSI:NY, mas dêem o desconto devido – eu abandonei CSI:Miami há alguns anos por não suportar a canastrice e o pedantismo de David Caruso. O terceiro, de CSI, simplesmente me pareceu desconexo dos demais.

Ao ter um crossover como esse você espera ansioso por um fechamento satisfatório e nisso, os roteiristas ficaram me devendo.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

14 Comentários


  1. Simone, aqui estou de novo. Assisti ao 02 primeiros episodios do crossover e confesso que abandonei o ultimo pois nao gosto de nada em Las Vegas.

    Eu esperava muito mais, principalmente um momento onde os 03 (Ray, Mac e Horatio) pudessem estar juntos. Qdo Mac conversa com Ray por videoconferencia, eu me decepionei qdo vi o tecnico do laboratorio e não o Horátio.

    As 03 estorias estava soltas e so tiveram começo. Não houve meio e fim. Tudo ficou em aberto e sem sentido. E, dos 03 episódios, o CSI NY foi o melho.

    Responder

  2. FALTA UMA COISA PARA SER PERFEITO…..
    O GRANDE SENHOR DO CSI….
    A VERDADEIRA ALMA….
    GRISSON …. “NUNCA TE ESQUCEREMOS”

    Responder

  3. CSI LAS VEGAS SEM GRISSON = MERDA
    CSI MIAHMI SEM HORATIO É MELHOR NAO PENSAR
    MAS SEM DUVIDA GOSTAVA DE VER :
    GRISSON, HORATIO E MCTAYLOR A TRABALHAREM JUNTOS NESTES EPISODIOS….

    Responder

  4. sou muito fã de Crossover entre séries e fiquei muito curiosa para ver este triplo-crossover
    as duas franquias de CSI tiveram o seu começo através destes crossover e confesso que para mim foram muito bons
    mas esse triplo ficou uma história muito confusa com muitas pontas abertas, e a opinião da maioria das pessoas foi que realmente o melhorzinho foi o CSI:NY
    o que muito me incomodou em CSI Miami foram os presonagens estarem deslumbrados em estarem contracenando com Laurence Fishburne/Dr. Ray Langston, coisa que não aconteceu em CSI:NY
    e ainda teve aquele medico legista em CSI Miami dando fricote, AFFFF, isso foi uma vergonha alheia

    Responder

  5. Pensei que só eu tinha essa antipatia com o David Caruso em CSI Miami, é que não suporto aquele olhar para o chão que ele constantemente faz e aqueles oculos que sempre tira no momento em que,” vai olhar para o chão” rs realmete é um canastrão de 1ª

    Responder

  6. História mal contada, sem néxo , não prende atenção de que assisti, e sem o GRISSON é pior ainda, como fazer um especila sem o GRISSON, nada a ver!!!!

    Responder

  7. Qual Episódio que MAIMI encontra parte de corpos de mulheres, e coincide com uma desaparecida em las Vegas e tb se unem a csi novayork

    Responder

  8. Tudo que eu queria era que tivessem feito mais crossovers. Daria tudo pra ver o Greg, o Danny e o Wolfe numa cena hahahaha
    Eu eu amo o Gill, mas não senti tanta falta assim depois da entrada do Russel. Mds, como eu amo o Russel s2 ahahahha

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *