The Good Wife: Infamy (01×11)

Parece que uma das maiores verdades desta temporada é que The Good Wife sempre consegue se superar. Duas histórias interessantes: Alicia sendo usada como arma de divórcio pela esposa de Glenn Childs (interpretada pela ótima Jessica Hecht, que sempre me faz ter saudades de Single Guy ou de seu tempo em Friends), enquanto o resto do escritório inteiro está envolvido em um processo contra um jornalista sensacionalista (o também ótimo Craig Bierko, que parece ainda carregar consigo os trejeitos de Coho, seu personagem em Boston Legal).

Particularmente eu esperava um pouco mais de revelações por parte de Marie, a ex-esposa, quem sabe algo que tirasse Peter da cadeia de forma mais rápida – e pensar que eu não gostava dele até ante-ontem – ou que fizesse Glenn sofre um pouco mais. No final das contas valeu pelas caras que Glenn fez ao longo do episódio e pelo encontro dele com Peter – vamos admitir que nenhum dos dois presta.

Só que o caso principal era outro e os roteiristas não nos deixaram mal: gostei da batalha do tribunal (um pouco menos da ligação de Will e a tal Emily), gostei das jogadas de mídia, que nos proporcionaram a ótima cara de Diane no finzinho, quando o maluco diz que ela é lésbica, e teve até final reconfortante com a menina sendo encontrada. O Juiz? Humpf, sinceramente não sei. Talvez muita graça para o papel.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta