Blogagem Coletiva: Inclusão Digital, eu apóio!

Inclusão Digital Eu Apóio!

Como minha amiga Sam bem falou em seu post que abriu esta blogagem coletiva: mais que sustentabilidade, algo importante para ser discutido e replicado é a inserção do ser humano entre seus iguais. Algumas vezes nós, usuários em larga escala de recursos de informática, esquecemos as diferentes realidades encontradas em um país de dimensões continentais como o nosso.

Samatha e alguns outros amigos puderam visitar o projeto Amigos do Planeta, que não se limita a inclusão digital, mas trabalha diversos aspectos da inclusão social.

Saindo do “mundo” São Paulo a necessidade de inclusão ainda é maior, principalmente porque, muitas vezes, esta é a única forma de pessoas distantes dos grandes centros terem acesso à informação e à educação.

Eu aproveito a oportunidade de falar aqui sobre o programa Digitando o Futuro liderado pela prefeitura da cidade de Uberlândia, uma das mais importantes cidades de Minas Gerais, que têm apresentado excelentes indicadores de crescimento ecônomico. O programa tem por objetivo a inclusão social através da inclusão digital, com a implementação de laboratórios de informática nas escolas municipais de ensino fundamental e na biblioteca municipal.

Além da estrutura oferecida pela prefeitura, outro braço importante deste processo tem sido realizado através da iniciativa da Camâra de Dirigentes Lojistas de Uberlândia, através da Fundação CDL, e do SEBRAE, que permitiu a instalação de novos telecentros em outras localidades, mais próximas das pessoas a quem a ação se destina.

O programa pretende atingir, em sua totalidade mais de 41.668 alunos na área urbana, 4.759 alunos na área rural, 7.459 alunos no pré-escolar, 5.915 professores e funcionários da rede pública municipal e 11.745 servidores públicos municipais através dos Telecentros instalados nas escolas em sua primeira fase. Com a implantação dos demais Telecentros e a expansão do programa nas escolas para as famílias dos alunos e a todos os funcionários municipais o público total chega a mais de 250.000 pessoas.

A idéia é usar os laboratórios para aulas dos aplicativos básicos necessários para a melhoria da condição de emprego e, também uso de ferramentas de internet para a busca de educação a distância. Eles poderão, inclusive, ser utilizados em horários especiais, como aos finais de semana, permitindo que pessoas que já trabalham busquem o novo aprendizado.

Além dos Telecentros, a prefeitura da cidade também implementou o interessante projeto Crônicas Animadas, que utiliza em sua concepção de recuros tecnológicos para arte e literatura. O projeto pretende desenvolver o gosto pela leitura e mostrar aos alunos do 06º ao 9º anos do ensino fundamental como textos e desenhos se tornam animações digitais.

O projeto ainda inclui a criação de jornais digitais nas escolas, nos moldes encontrados em escolas no exterior do país e não encontrados em boa parte das escolas particulares de nosso país, e a criação de páginas individuais para cada escola, permitindo a troca de idéias e experiências entre professores, alunos e familiares e mudando o modo como a educação acontece.

O que eu considerei mais interessante em tudo isso é que são várias as frentes de trabalho do projeto e, mais que isso, proporciona o envolvimento de educadores e família. Um projeto como esse tem tudo para dar certo, não é?

Imagino o mundo de oportunidades que se abrirá para estas crianças, que terão a oportunidade de olhar o mundo por além da simples janela de suas salas de aula.

Você conhece algum projeto interessante? Quer participar? Então abrace essa idéia e veja as regras no texto da Samantha. Toda participação será bem vinda.

* As fotos que ilustram este texto são do Telecentro montado na CDL de Uberlândia em um dos cursos fornecidos.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

6 Comentários


  1. Simone, que achado! Esta ideia das Crônicas Animadas e o uso de recursos tecnológicos para arte e literatura é fantástica. E imaginei as crianças participando da elaboração do jornal! Outro dia uma amiga do Enzo que estuda numa escola municipal de Curitiba me contou no MSN com muito orgulho que participara de algo assim – como sou a mãe jornalista que ela conhece, quis me contar – e notei uma satisfação impar no seu discurso.
    Parabéns por ter encontrado este projeto e muitíssimo obrigado por se juntar aos voluntários neste bate-bola para divulgarmos bons projetos Brasil afora. 🙂

    Responder

    1. Oi Sam,

      Eu fiquei realmente surpresa pelo alcance do projeto, no início eu só iria falar dos Telecentros. Imagina se isso se espalhasse?
      Adorei ter participado do bate-bola e espero encontrar informações sobre outros projetos para ajudar mais.
      Beijos

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *