Quantos novos bits?

Copio aqui o texto do blog da Cora, que, na verdade, é de sua coluna no jornal O Globo, que fala de dados e bits e informação – e, assim, contribuo para o crescimento absurdo deste mundo digital.

Quantos novos bits…?!

Ando falando muito em information overload, a sobrecarga de informação que tem deixado todo mundo maluco. O pior é que nem precisamos de colaboração externa para nos afogarmos em dados; basta os que produzimos sozinhos. Agora mesmo, na Fashion Rio, fiz mais de 400 fotos que, depois de uma primeira seleção, caíram para cem. É muita coisa! E é por isso que, a cada dia que passa, preciso de mais e mais espaço no computador. Hoje, entre discos internos e externos, tenho 1.480 Gb no desktop, quase um Terabyte e meio.

Quem se dá bem com isso são os fabricantes de HDs e as empresas que se especializam em armazenagem. No mês passado, Carlos Alberto Teixeira, o nosso Cat, esteve em Orlando, participando do EMC World 2009. No evento, promovido pela EMC (líder mundial em desenvolvimento e provimento de infraestrutura de armazenamento de dados), ele descobriu alguns números muito interessantes, que publicou no Fórum PCs:

“A EMC divulgou uma pesquisa da IDC dando conta de que apenas em 2008 foram criados 3.892.179.868.480.350.000.000 novos bits no universo digital, ou melhor, 3,89 zettabits. Se você não souber direito o que é um zettabit, então é melhor expressar esse número quase inimaginável como 3 sextilhões, 892 quintilhões, 179 quatrilhões, 868 trilhões, 480 bilhões e 350 milhões de bits. Usando uma escala decimal de conversão de bits em bytes, considerando oito bits em cada byte e os usuais múltiplos de dez, isso tudo se traduz em pouco mais de 486 exabytes, ou seja, 486 bilhões de gigabytes.

A pesquisa, que foi patrocinada pela EMC, é intitulada “As the economy contracts, the digital universe expands” (“À medida que a Economia se contrai, o universo digital expande”). De acordo com esse estudo, a quantidade de informação digital criada em 2008 cresceu 3% mais do que a projeção anterior da IDC. A expectativa é de que o universo digital duplicará de tamanho a cada 18 meses, sendo que em 2012 serão geradas cinco vezes mais informações digitais do que em 2008.

Estima-se que nos próximos quatro anos, o número de usuários móveis triplicará. Mais de 600 milhões de pessoas se tornarão internautas e cerca de dois terços de todos os usuários internet utilizarão dispositivos móveis pelo menos parte do tempo. As interações entre pessoas por meio de correio eletrônico, mensagens instantâneas e redes sociais aumentarão oito vezes.

Quanto à atual crise mundial, a maioria das medidas de estímulo para recuperar a economia redundará num aumento na quantidade de informações digitais geradas, crescimento que também será fomentado pelo aumento da cobertura de acesso internet banda larga, pela adoção de registros médicos eletrônicos de pacientes, de redes elétricas transmitindo dados e de edifícios e automóveis inteligentes.”

(O Globo, Revista Digital, 15.6.2009)

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *