Fringe: The Dreamscape (01×09)

bscap00081

Mais um excelente episódio de Fringe. Achei sensacional a confirmação de que a borboleta na lata de lixo, vista no episódio passado, era mesmo uma pista para a trama desta semana. E, dessa vez, o Observador apareceu logo na primeira cena (imagem no final do post).

Achei interessante que nos mostraram um pouco mais do passado de Peter, apesar de ainda não entendermos porque afinal ele fugiu de Boston ou quem são os homens que querem pegá-lo. A ligação dele com a mulher com quem ele se encontrou parece forte, mas  ela não tem cara de boa coisa.

E a cena das borboletas atacando Mark Young? Engraçado que ele tenha sido atacado, em sua alucinação, justamente por algo que ele aparentemente tanto gostava. Eu fiquei meio aterrorizada – os roteiristas de Fringe são muito felizes nestas cenas iniciais.

Agora, por mais que a morte tenha ocorrido dentro das instalações da Massive Dynamics e que o latino tenha dito que eles eram os verdadeiros culpados pela morte eu não consigo acreditar nisso. Algo me diz que eles não são os verdadeiros vilões dessa história – mas pode ser que eu esteja muito enganada.

E a motivação de Olivia de voltar ao tanque? Bem, eu não acho que ela simplesmente queira buscar por respostas, é algo mais. Seja por ainda se sentir muito traída por John e ela busca por uma resposta que fizesse esse sentimento diminuir, seja porque ela está se sentindo desafiada demais pelo que está acontecendo, acredito que esse seja o maior desafio dela, o que poderá levá-la a insanidade completa.

Por mais que eu confie em Walter também acho que tenha mais por traz disso que a mistura das memórias de John e Olivia. Memórias não enviam emails. Se prestarmos bem atenção vamos ver que Olivia não contou ao Walter sobre o email. Ela conta que voltou a vê-lo, ela conta sobre ter tido impressão de que ele a viu no restaurante, mas não conta sobre essa interação fora da mente dela. E acredito que isso faça toda a diferença.

A pista para o endereço onde Olivia encontrou os nojentos sapos? Ela não conta para ninguém como ela veio. No momento em que conta para Walter sobre isso é ele que fala sobre ela tê-lo visto.

Tudo seria perfeito se não fosse Fringe, não é? Alucinações que causam cortes de dentro para fora por causa do medo? Sim, a mente humana é poderosa e acredito que o cara poderia realmente ter se atirado daquele prédio. Mas os cortes, a cena em que a garganta do latino se abre no hospital. Demais para mim.

Alguém aí já tomou Iogurte de Café? A nova obsessão de Walter me parece algo muito, muito estranho.

Só não é mais estranha que Nina Sharp. Ela realmente tem algo que eu não gosto.

bscap00072

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Além disso, tem uma coisa que me deixa cabreiro com a Olivia dentro do tanque

    É que ela consegue conversar com John apesar de Walter dizer ser impossivel qualquer interação com ele, se ele é apenas uma memoria!

    Será que teremos essa duvida solucionada?

    Responder

Deixe uma resposta