Grey’s Anatomy: Before And After (05×15) e Private Practice: Ex-life (02×16)

maddison-and-archer

Eu não assisto Private Practice, mas dessa vez assisti, afinal, a trama iniciada com o telefone de Addison para Derek no Seattle Grace passeou entre os dois seriados. Não sei se este episódio de Private serve de bom exemplo para o que o seriado é. Se for, até que ele não é ruim como eu pensava em função de pedaços vistos de maneira solta. E o review segue como o cross over: não existe uma divisão exata entre os dois, já que é uma história só.

Vale falar que Addison, definitivamente, não é mais a mesma. E isso não foi um elogio. Nada daquela mulher glamourosa e fatal, segura de si e sabendo o que quer para si. Substituam isso por uma mulher realmente perdida em relação ao que quer fazer da sua vida e você descobre o que ela se tornou.

Independentemente disso, o cross over funcionou muito bem: graças a presença dos velhos amigos de Derek tivemos a oportunidade de conhecer um lado dele que não conhecíamos. E graças a isso também pudemos comprovar, mais uma vez, que Meredith mudou muito neste tempo todo. Nada de ciúme bobo de Addison, nada de insegurança, ela apenas olhou de fora para todos, como se quisesse conhecer mais sobre o namorado.

Fora da trama principal pudemos ver Izzie funcionando como a melhor professora até agora entre os residentes. Sei que soa absurdo criar um jogo entre eles, mas pelo menos eles estavam aprendendo algo. E isso também permitiu que caísse a ficha de que Sadie está no lugar errado, tchau loira maluca. Ah, detalhe (pro Paulitcho não falar que esqueci do George): engano meu ou George só apareceu na hora de dizer para Sadie que ela precisava fazer algo de sua vida.

E também tivemos a confirmação de que a moça com o pai doente estava ligada a Owen. Acho que a história dos dois em si nem tem tanta importância, afinal ele e Cristina nem estão se relacionando direito para que ela se sinta traída, mas a trama foi necessária para que ela pudesse quebrar o muro colocado por ele, acho difícil que ele saísse se abrindo por aí um momento desses.

Agora, o que realmente funcionou muito bem para mim foram Bailey e Sam. Acho que ele seria um acréscimo ótimo para o Seattle Grace, já que, algumas vezes, eu sinto falto de alguém com quem Bailey possa discutir de igual para igual – apesar de achar que Arizona possa também ser essa pessoa.

E como foi engraçado quando Sam, em PP, descobre que seus ataques de asma são só por causa da bombinha errada. Nunca vi alguém tão feliz por ter tomado algo que poderia matá-lo.

Achei o irmão de Addison, Archer, um mala sem alça e sem química alguma com Naomi. Talvez por isso eu tenha adorado o momento em que Derek joga na cara dele que ele não tem nada, que ele nem ao menos soube olhar a tomografia que foi tirada – tudo bem que nem ele nem ninguém, nem mesmo Richard, que foi com cara de cachorro sem dono procurar por Derek com a tomografia na mão.

E fico feliz que Jen tenha sobrevivido. Levei um susto e tanto quando ela passou mal no finalzinho do episódio de Grey’s e fiquei bastante tensa enquanto Derek e Addison discutiam qual caminho seguiriam. Não acho que Derek devesse se culpar pelo que aconteceu – apesar de, algumas vezes, pensar que ele não devia ter priorizado o mala do Archer – e achei que a Addison tão receosa não combinava tanto com a Addison do passado. Mas a história acabou por funcionar muito bem mesmo.

Todo mundo sai falando sobre a falta que Addison faz no Seattler Grace. Eu, sinceramente, só sinto falta dela quando o assunto é Callie – a amizade das duas era muito boa mesmo. De resto, sua saída só serve para marcar o período em que Shonda começou a errar na condução da história.

greys-5x15

Em PP, a trama paralela era com uma garota que quase mata seu bebê por causa da depressão pós parto. Eu realmente gostei da maneira que a história foi mostrada – seria tão fácil cair no clichê – apesar de ter achado que a médica em questão, não sei o nome, acabou por deixar seus próprios medos se meterem na maneira como ela conduziu tudo.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

5 Comentários


  1. Apesar de eu ter esperado muito mais do crossover, eu gostei… Acho que Addison sempre foi uma personagem muito complicada. Enquanto na parte profissional ela sempre foi decidida e tal, quando se tratava da parte pessoal ela sempre foi meio insegura, por isso ficou tanto tempo atrás de Derek (foi uma as épocas que mais quis bater nele, trocar um mulherão como ela pela Meredith…). Ela continua assim, afinal, não há nada mais pessoal do que um irmão quase morrendo…

    Responder

    1. Não sei Lenon, na verdade Addison ficou atrás de Derek justamente por ser ele que ela queria. Ela sempre foi o contrário de insegura, uma mulher insegura não trairia o marido com o melhor amigo dele, entende?

      Responder

      1. Mas aí é que tá, o que entendi foi que ela traiu Derek quando eles começaram a esfriar, como se os dois crescessem tanto em suas vidas profissionais e se afastaram, e Mark estava lá, como sempre… Eu não sei, mas não consigo ver essa segurança toda nela quando se trata do pessoal, principalmente depois de Private Practice. Acho que ela tem que amadurecer demais para se tornar a mesma mulher que é como médica…

        Responder

        1. Lenon,
          A questão é justamente ela ser uma pessoa tão segura em Greys e virar outra em PP. Acho que isso é o que mais me incomodou e acabei abandonando PP. Imagina uma mulher que primeiro largar tudo para ir atrás de seu homem em Seattle e depois encara um novo recomeço na Califórnia? Tem de ter confiança em si.

          Responder

  2. Acho também a Addison muito segura e confiante. Concordo que o Derek ter trocado ela peça Meredith foi estúpido. Mas acho que a Shonda tem muitas surpresas ainda.Por isso fez uma série da Addison independete. Acho que o Derek preferiu a Meredith pq ficou com o orgulho ferido pela traiçao e como ele sempre esta acostumado a ser o perfeito, o episódio 17 de Private mostou isso quando a Addison conta a história do dia de açao de graças, ele esqueceu que ela o traiu pq ele foi ausente,ai é mais facil para ele jogar a culpa td nela. Esse episódio mostrou tb que o casal tem química e sinceramente acho que ele e a Meredith não tem nada a ver. Acho que a Addison precisou desse tempo na California para refazer suas prioridades, por isso acaaredito que ela deva voltar um dia definitivamente mostrando para o Derek o que ele perdeu, ele vai ficar com com dor de dutuvelo e tentar reconquistá-la. Qunado ela voltar vai estar tão forte na vida pessoal quanto na profissional, pq é isso que ela precisava de uma virada. Acho que eles tem que ficarem juntos pq sá assim são bons de verdade. A crise dele na 5 temporada mostra isso, ele era bom pq tinha uma boa mulher ao seu lado e vice versa. Pode aparecer outra pessoa para a Meredith, que conbine mais com ela, pq mesmo ela tendo dado uma melhora ainda é muito infantil. Torço para Addison e Derek juntos, só que o Derek tem que fazer por merecer. Quanto ao pessoal de Private quem sabe o Sam e a Naiome não tb para Seatle, ele teve boa química com a Bayle, seriam um casal legal e a Naiome pode achar alguem legal tb. Aséria pode continuar com o resto da galera els dao conta do recado é so entrar gente nova,porque acho que o Cooper e a Violet são muito legais,podem viar os donos da clínica ou algo assim. Amizade deles é muito sincera.

    Responder

Deixe uma resposta