Fringe: The Cure (01×06)

blog12

Quando você acha que a Massive Dynamic escapou de estar em um episódio de Fringe, por não ser a empresa causadora da encrenca da noite, ela aparece no finalzinho, para ajudar a resolver o crime e não é por bondade no coração, mas para ganhar alguns milhões na bolsa de valores.

Achei interessante a mudança na dinâmica, apesar de ser estranho a MD sempre saber tudo sobre todos, uma filial do governo financiada e financiando a iniciativa privada.

E, por favor, nada de criarmos um clima entre Olivia e Peter. Vamos deixá-los se aproximar como amigos, porque até acho que funcionaria muito bem, mais ao estilo de parceiros mesmo. De vez em quando eles até podem arrumar um interesse romântico para Peter, mas, por favor, não vamos começar uma campanha para que virem um casal – motivo pelo qual a ceninha da conversa dos dois no final, quando Olivia entender que Peter conseguiu as informações com a MD, me irritou um pouco.

Peter que agora deve um favor para a Nina… a última pessoa para quem eu gostaria de dever qualquer coisa.

Nina que é velha conhecida de Walter. Essa é a parte que foi mais importante para mim de todo o episódio. Apesar de Walter sempre estar ligado aos estranhos acontecimentos dos episódios, pouco conhecemos de seu passado ou do que quer que tenha causado sua loucura. Já sabemos que ele era ligado com o todo poderoso da MD, que conhece Nina, que desenvolveu experiências para o governo. Não dá nem para imaginar o tanto que ele sabe.

E, mantendo o costume americano de protagonistas femininas infelizes, descobrimos sobre o passado de Olivia, sobre um padrasto abusivo que ela quase matou. Depois veio seu relacionamento com John, que também acabou muito mal. Ou seja, para ser boa agente ou policial tem que sofrer na vida, meus amigos.

Walter continua sendo o personagem favorito de todos, suas tiradas são ótimas, não sei se preferi quanto ele pediu o algodão doce, azul e não cor de rosa, ou quando ele pergunta se pode tomar a sopa de cebola em meio ao restaurante nojentamente destruído – comer e assistir Fringe é algo desaconselhável para pessoas de estômago fraco.

Acharam o Observador? Eu confesso que não o havia visto, mas achei o ótimo site Observer Are Here com as caps do Observador em cada episódio, bem como curiosidades sobre os episódio e, o melhor, dicas do episódio seguinte que você encontra no episódio que está assistindo. Coisa de fã, mesmo.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Si,

    eu acho que o possivel relacionamento Peter e Olivia já vem sido desenvolvido desde o piloto. Eu penso o seguinte, se quiserem fazer dos dois um casal que seja logo, ou entao que se tornem bons amigos, eu penso que se eles ficarem no chove e nao molha, acabarão sendo comparados mais uma vez com arquivo x, o que ja mostrou ser mto prejudicial pra série.

    Responder

Deixe uma resposta