Cinema: Robin Hood – A Origem (o filme, o hambúrguer e o Cabify)

Uma das histórias mais refilmadas do mundo (em uma contagem rápida no IMDB pelo menos 15 versões, isso só para o cinema, incluindo a animação da Disney em que os personagens são raposas). O rapaz que se revolta com a exploração do povo e passa a roubar dos ricos para distribuir aos pobres.

Na versão que chegou aos cinemas brasileiros nesta quinta, Robin Hood – A Origem, além de “fazer justiça com as próprias mãos”, o nobre Robin de Loxley (Taron Egerton) se torna um líder revolucionário.

Vivendo sem preocupações ele conhece a jovem Marian (Eve Hewson), por quem se apaixona, um felizes para sempre interrompido quando ele é convocado para a guerra, seguindo para solo árabe como um cruzado.

Lá ele confrontará seus superiores pelo que julga certo e tenta salvar a vida do filho de um soldado mouro, John (Jamie Foxx). Desiludido com seu exército, volta a Inglaterra para descobrir que perdeu tudo, que o povo do vila está ainda mais pobre e que ele foi dado como morto.

Dizem que quem não tem nada a perder se torna mais perigoso e é isso que os nobres locais vão descobrir quando, ajudado por John, Robin resolve usar seu arco e flecha para roubar.

Dirigida por Otto Bathurst (de “Black Mirror”) e produzida por Leonardo DiCaprio, esta nova versão da velha história tenta inovar usando cenas de luta coreografadas, efeitos especiais e uma narrativa que muito lembra o estilo de Guy Ritchie: frases entrecortadas, quase uma quebra da quarta parede, um toque meio “cafajeste”.

Outra mudança é que, desta vez, Robin tem sonhos mais altos – ou John  os tem, e Robin os realiza – e para isso ele faz um jogo duplo: sem capuz ele é um nobre tão frio e calculista quanto o xerife (Ben Medelsohn, usando o mesmo figurino de Rogue One); de capuz faz barulho pela cidade, em roubos que nada tem de discretos ou silenciosos.

Se Taron e Foxx evidentemente estão se divertindo em seus roubos, o mesmo não pode ser dito dos espectadores, pelo menos não ao longo de todo o filme, que tem ritmo irregular e roteiro problemático. Difícil acreditar que ninguém percebeu a presença de John ao lado de Loxley e depois não ligou os pontos com o homem que tira Hood das “cenas dos crimes”. E tentativas de modernização que apenas confundem e tiram o brilho do que seria a realidade – lembrou-me demais da última versão de Os Três Mosqueteiros com navios voadores, pra que?

O resultado é que em alguns momentos você vai do gostar do filme, em outros ele tornará cansativo, justamente pela falta de um roteiro que sustente as tramas entre as cenas de ação. Do outro lado, o elenco está muito bem, só de não rirem em alguns diálogos eles já mostrariam sua competência, mas eles vão além disso: Taron está ótimo, Jamie Foxx, como eu disse, claramente está se divertindo, Medelsohn é aquele bandido canastrão que se acha o cara mais inteligente do mundo e amamos odiar.

Se você não levar a sério – como Foxx fez – é provável que você se divirta e se esqueça na semana seguinte.

Com roteiro de Ben Chandler e David James Kelly, o longa também é produzido por Jennifer Davisson, Basil Iwanyk, Tory Tunnel e Joby Harold.

****

Além de curtir Robin Hood – A Origem nos cinemas a Paris Filmes firmou duas parcerias para você ter o programa completo: desconto em viagens Cabify e o combo Robin Hood na rede de lanchonetes Bullguer.

A Cabify oferece dois tipos de descontos: um para passageiros recorrentes (crédito de até R$ 10 em duas corridas com origem ou destino de shoppings selecionados*, com a utilização do código INVASAOROBINHOOD), e outro para novos usuários (crédito de até R$ 20, válido para uma viagem de qualquer destino, mediante o uso do código: ROBINHOODNACABIFY). Para usufruir do benefício, os usuários devem inserir os códigos na aba de “promoções” do app – disponível para download nas versões Android e iOS. A promoção acontece de 29 de novembro a 31 de dezembro nas áreas de atuação da plataforma de mobilidade**, e é inválido para contas corporativas.

Além dos descontos, alguns carros estarão premiados e os motoristas distribuirão convites para o filme nas cidades de Porto Alegre, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo.

**Belo Horizonte: Shopping Cidade, Shopping Pátio Savassi, BH Shopping; Brasília: CasaPark, Shopping Pier 21, Park Shopping; Campinas: Shopping Iguatemi Campinas, Shopping Dom Pedro; Canoas: Park Shopping Canoas; Curitiba: Estação Plaza Show; Porto Alegre: Bourbon Shopping Country, Shopping Iguatemi Porto Alegre, Barra Shopping Sul, Shopping Praia de Belas; Rio de Janeiro: Botafogo Praia Shopping, Complexo Lagoon. Shopping Downtown, Shopping Rio Sul, Shopping Tijuca; Santos: Praiamar Shopping; São Paulo: Bourbon Shopping, Shopping Center Norte, Shopping Iguatemi São Paulo, Shopping Pátio Paulista, Shopping Villa Lobos, Morumbi Shopping, Shopping Jardim Sul, Shopping West Plaza, Shopping Eldorado, Shopping Santa Cruz

Já nas 12 unidades do Bullguer – SmashBurguer, popular hamburgueria inspirada no fast casual, os famintos encontrarão o Combo Robin Hood – que inclui lanche Lumberjack, Coca 220ml e fritas Crinkles por R$ 34.  Mediante a compra, os clientes também ganharão um ingresso para assistir ao filme.

Além do combo promocional, todos os lanches das unidades Botafogo Praia Shopping (RJ), Shopping Iguatemi Campinas, Shopping Eldorado (São Paulo), Perdizes (São Paulo) e Jardins (São Paulo) virão tematizados com a logomarca do Robin Hood – A Origem, até o dia 26 de dezembro.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *