A Caixa de Pandora ganha projeção ao ar livre no parque Ibirapuera

Neste ano, a tradicional projeção ao ar livre que a Mostra realiza anualmente na área externa do Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer, ocorre no sábado, dia 27 de outubro, com a exibição da cópia restaurada do filme A Caixa de Pandora (Die Büchse der Pandora, 1928), de Georg Wilhelm Pabst, cedida pela Praesens-Film AG & Deutsche Kinemathek. A apresentação será acompanhada pela Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo.

No filme que consagrou Louise Brooks no cinema, a atriz interpreta a jovem dançarina Lulu, que se envolve com o dr. Schön, um rico dono de jornal. Ele está de casamento marcado, mas sua noiva, ao flagrá-lo com a amante, rompe o compromisso. Assim, o homem resolve se casar com Lulu. Depois de uma cena de ciúme, o marido tenta matá-la, mas Lulu escapa e, em legítima defesa, é ela quem o mata. Acusada de assassinato, a garota foge com Alwa, o filho da vítima e também apaixonado por ela. Os dois se envolvem num jogo de sedução, fugas e exploração sexual.

A trilha sonora do longa fica a cargo da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, criada em 1989 com o intuito de resgatar as tradições das orquestras de rádio e televisão que fizeram sucesso entre os anos 1930 e 1970. Tendo como diretor artístico e regente titular o maestro Fábio Prado, a orquestra se propõe a dar um tratamento sinfônico à música popular brasileira e universal, com uma sonoridade ímpar que une o erudito e o jazz.

A trilha de A Caixa de Pandora que será executada no Ibirapuera, às 19h30, foi criada pelo compositor alemão Peer Raben em 1997.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *