Supernatural: War of the Worlds (13×07)

Sim, eu sei, já teve inédito novo ontem, mas eu me esqueci de programar a publicação deste texto aqui e já que não vi o de ontem mesmo, não tem porque eu deixar de falar sobre a volta de Lúcifer para o nosso mundo e o fato de que o Miguel do mundo alternativo é versão muito pior do que qualquer uma que o rei do inferno já tenha tido.

Asmodeus continua péssimo, e eu odiei demais o fato dele ter pego Castiel e Lúcifer, sem contar o fato do insuportável Ketch agora estar trabalhando para ele, mas, gente, o que é aquele Miguel? O que foi ele enfiando aquelas pontas nas costas do Lúcifer?

E cadê Mary? Tudo bem que o foco do episódio era no retorno de Lúcifer, um Lúcifer a meia força depois de Miguel tirar parte de sua graça para reabrir o portal, mas fiquei curiosa do que aconteceu com Mary depois do encontro com o anjo.

Acho tão estranho usar anjo para falar de alguém pior que demônio.

Bom, na verdade parece que os roteiristas resolveram mostrar todas as cartas do mau no mesmo episódio: Miguel a qualquer hora vai chegar, Asmodeus adorou o trono do inferno e não quer largar o osso e Ketch agora trabalha para quem pagar mais. Acho que está de bom tamanho para os irmãos Winchesters, não é verdade?

E alguém me explica como é que Ketch sobreviveu? Eu entendo Dean e Sam e Mary e Castiel indo e voltando, mas Ketch?

E o que foi essa história de irmão gêmeo? Como é que o Sam caiu nessa história? Assim como ainda não acredito que Dean acreditou no Castiel do telefone falando que está tudo bem.

Do outro lado: quem mais assistiria a, pelo menos, uns dez episódios só com Lúcifer e Castiel conversando sem se cansar? Eu amei a dinâmica dos dois e estou ansiosa para saber como eles vão se libertar do inferno e, mais ainda, em vê-los ao lado de Sam e Dean para enfrentar Miguel

P.S. O que é esse Kevin alternativo mais interessado em garotas que no bem maior?

P.S. do P.S. Os anjos estão em extinção. Devo dizer que depois deste episódio eu nem acho isso tão ruim.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Adorooooo o Lucifer do Mark, amo demais, será que tenho problemas :p

    Eu tb ficaria em loop assistindo Castiel e Lucifer !!!

    Achei razoável a desculpa dada pelo Ketch para sua volta, o cara sempre tinha uma carta na manga e usou a Rowena para garantir uma sobrevida.

    O Sam acreditar na história do irmão gêmeo é até razoável pois esse sempre foi o que ele fez, acreditar no lado bom mas ainda bem que o Dean sempre foi o oposto e não caiu na lábia.

    Eu só fico pensando mentalmente em fazer um crossover do Lucifer do Mark com o do Tom Ellis, seria um showzaço !

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *