Legends Of Tomorrow: Welcome To The Jungle (3×07)

Um gorila gigante incomoda muita gente, mas um gorila gigante que ainda é um gênio pode incomodar muito mais, ele pode, por exemplo, causar a terceira guerra mundial ou acabar com os seres humanos tornando este um planeta dos macacos. E não, não estou falando do filme, mas da chegada de Grodd por conta de mais um problema temporal.

O super macacão desembarcou em plena Guerra do Vietnã e deu bastante trabalho para as lendas. Na verdade, não fosse a ajudinha de Newton e a panela é provável que o episódio não tivesse qualquer final feliz.

Claro que nem tudo é perfeito e Grodd não foi destruído, ao invés disso acabou nos dias atuais nos braços de Darhk e as lendas não sabem disso.

Só que esse é o final da história e a grande verdade é que nem foi a parte mais interessante: a passagem das lendas pela Guerra do Vietnã acabou por fazer com que Mick encontrasse seu pai, aquele que ele deixou morrer queimado. O que começa bastante complicado ganha novos contornos a medida que a história avança, mas me deixou questionando que efeitos o encontro dos dois terá no futuro quando a história se consolidar: se o pai de Mick foi tocado pelas atitudes do filho na Guerra é provável que ele não seja o abusador que era na história original e assim Mick também não se tornará nosso Mick…Ou se tornará?

Eu sei que uma das principais qualidades de Legends é o fato dela não se levar tão a sério, mas essa é mais uma pulguinha que fica me incomodando quando o assunto é como o que eles fazem vai afetar o futuro deles. O nosso Ray, por exemplo, não parece ter sido afetado por seu encontro com um alienígena na infância ou por ter conhecido as lendas.

Falando em Ray: ele levantou uma ótima questão com relação ao fato de que as anomalias sempre parecem ligadas ao passado ou aos acentrais dos membros da equipe. Como se alguém estivesse dobrando as estatísticas para que o improvável acontecesse.

P.S. Melhor citação da noite: “Começou como O Predador, mas agora está mais para Apocalipse Now”.

P.S. do P.S. Newton estava no Cavaleiro a fim de ajudar Stein no projeto “separação nuclear” e acabou sendo o herói da noite. Adorei o fato dele, Galileu e Madame Curie estarem ali em uma nave que viaja no tempo como se fosse a coisa mais normal do mundo, Curie, inclusive, comia torta de nozes. Ainda que, por mais gênios que eles fossem, tais cientistas pouco pudessem ajudá-lo no projeto: Galileu desconhecia a gravidade quando morreu, Curie não fazia ideia do que a energia radioativa significava quando descobriu o raio X. Stein deveria ter convocado um pessoal um pouco mais moderno.

P.S. do P.S. do P.S. A gente achando que o presidente revelou algum super segredo e na verdade era só receita de torta.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Na versão dublada colocaram no lugar de psicóloga a Cristina Rocha e me acabei de rir 😀

    Groot passando na linha das Lendas depois de escapar do Flash, olha o crossover tomando forma.

    Gostei da interação do Rory com o pai, o Dominic Purcell faz cada cara que deixa rindo atoa.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *