NCIS: House Divided (15×01)

Dois meses no inferno. Eu não tenho outra definição do que McGee e Gibbs viveram desde que aquele helicóptero deixou o Paraguai com Torres e os deixou para trás. Assim como não consigo nem imaginar como Torres se sentiu os deixando para trás, a ponto dele ter apontado uma arma para a cabeça do piloto.

Mas com certeza o que não tivemos foi uma “casa dividida” como o nome do episódio não faria crer: Bishop (sim, eu ainda sei que muitos de vocês não gostam dela) manteve o time unido, investigando aonde estavam os dois mas mantendo as aparências de que estavam trabalhando, enquanto McGee e Gibbs jamais desistiram.

Na verdade, o pior negócio que El Jefe fez foi manter os dois vivos para conseguir informações, eles jamais diriam nada e acabaram com ele. Mas ele não sabia com quem estava lidando, então eu perdoo. Ou melhor, nem preciso, já que ele não saiu vivo do próprio navio – uma das melhores escolhas de roteiro que eu vi nos últimos tempos.

Assim como usar um aplicativo de encontros para determinar aonde o barco estava.

Minha fé era tanta que quando McGee e Gibbs começam a brigar no barco eu sabia que existia um plano, não fazia nenhuma ideia de qual era o plano, mas eu tinha certeza de que era um plano. Eles não iam se quebrar assim facilmente.

Mas sim, eles sofreram horrores e não dá para fazer a miníma ideia de como será daqui por diante. A cena do reencontro entre McGee e Delilah foi muito emocionante, mas não será fácil para nenhum dos dois. Ainda que Gibbs tenha “casca mais grossa” ele está completamente sozinho. McGee nunca tinha vivido algo assim, mas tem a esposa e a filha que está vindo aí para se agarrar.

P.S. A ótima música que encerra o episódio é Broken Things, do Ryan Adams.

P.S. do P.S. do P.S. Não, não sabemos se será uma menina para McGee e Delilah, mas eu acho que ele tem cara de pai de menina.

P.S. do P.S. do P.S. Gente, só me toquei agora que não teve Quinn no episódio todo. Acredito que a explicação venha no próximo episódio.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. vi esse episódio com o coração na mão. aproveitando cada cena da Abby (por minimas que fossem) já que ela vai sair. Gibbs colocando a pulseira com o nome do pai dele no final foi lindo. Acho que eu caí mesmo no choro foi na cena em que o McGee chega no apartamento e a Abby abre a porta pra ele. Curto esse casal até hoje #McAbby pra mim será eterno, mas colocado na lista dos casais que eu curtia mas não deu certo, junto com #Gabby ( Gibbs e Abby. até hoje não sei porque eu queria Gibbs e Abby como um casal sabendo da relação pai e filha deles) e #Tabby (Tony e Abby) porque eu nunca quis ele com a Ziva.
    sobre a tortura do McGee e do Gibbs no paraguaí. eu sofri demais vendo aquele El jefe maltratando meu Gibbs. Eu senti tanto, mas tanto uma cena entre Gibbs e Abby mesmo que tivesse sido curta dando um abraço.

    Responder

  2. Eu me apaixonei pela música do final do episódio antes mesmo de assistir. frequento o TuneFind e por acaso esbarrei nela. é linda. alias as séries americanas tem músicas lindas de bandas pouco conhecidas.
    Me deu uma vontade de agredir aquele El Jefe por ele torturar Gibbs daquela maneira. Mas confesso que eu adorei quando ele atirou num dos capangas que torturou o Gibbs (bem ao estilo Reddington.). E eu amei a cena da Abby abrindo a porta pro McGee porque eu curto muito #McAbby mesmo com a Delilah casada com o Timothy. se dependesse de mim McGee ficaria com a Abby mesmo coma regra 12.

    Responder

  3. Para quem acompanha a série nestes 15 anos e acreditou que Gibbs e McGee realmente estavam tendo uma briga, eu só digo pra parar aqui e voltar a onde tudo começou, lá no crossover com JAG.

    Morri de raiva daquele políticos da comissão, ohhh pessoal pra atrasar a vida dos outros, aí eles desligam a gravação e morro de rir deles totalmente diferentes heheheheheh

    McGee no colo da esposa foi lindo de ver <3

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *