Crítica: Bom Comportamento traz uma Nova Iorque escura e triste

Em um close quase “abusivo” vemos quando Nick (o também diretor Ben Safdie) responde com dificuldade às perguntas de um psicólogo. A câmera não se movimenta, pergunta a pergunta, até que uma lágrima começa a descer pela face do rapaz. Enquanto Connie (Robert Pattinson) entra na sala aos berros, ela começa a se afastar, de maneira tão abrupta que chegamos a nos sentir desconfortáveis.

Da paralisação ao tumulto. Essa a sensação ao longo dos 110 minutos de Bom Comportamento, longa da Paris Filmes que estreia nos cinemas nesta quinta, dia 19 de outubro, e que esteve presente no Festival de Cinema do Rio na últimas semanas.

O longa acompanha uma noite na vida de Nick e Connie. O primeiro claramente tem algum tipo de deficiência mental, o segundo tenta protegê-lo de toda forma. Para que possam fugir do tratamento que Connie considera errado para o irmão, eles executam um assalto a um banco, em que Nick acaba sendo preso.

Connie, então, tenta primeiro libertá-lo com o dinheiro, depois decide tirá-lo do hospital em que ele está. Enquanto isso a câmera o acompanha de forma nervosa, aumentando a sensação de desconforto e insegurança de uma noite infernal.

Na tela se seguem personagens perdidos em suas próprias vidas: a mulher adulta insegura e dominada pela mãe, a espera de um príncipe encantado (Jennifer Jason Leigh), o cara que acabou de sair da cadeia e já se envolveu em uma nova confusão regada aà alcóol e drogas (Buddy Duress), a adolescente sem perspectivas (Taliah Webster), o segurança de um parque de diversões que já teve seus dias de glória (Barkhad Abdi).

A despeito de todas as participações, o palco aqui é de Pattinson, em um personagem diferente de qualquer outro que ele tenha interpretado antes. Não é fácil torcer por seu personagem: Connie tem um amor absurdo por seu irmão, não temos dúvida, mas ele toma decisões questionáveis o tempo todo. Ele parece desesperado e acho uma pena não entendermos melhor o seu senso de urgência, por que ele precisa sair dali naquela hora levando Nick com ele. Até que você entende que, de alguma forma, a esperança não existe mais e ele não conhece outra forma de fazer as coisas.

Bom Comportamento incomoda, ele mostra um lado das cidades que vive sob as sombras e não o torna mais bonito ou fácil, pelo contrário. Com a câmera quase sempre focada no rosto de seus personagens, ele incomoda, ele faz com que você se mexa na cadeira ao se sentir desconfortável.

Direção: Benny e Josh Safdie
Roteiro: Josh Safdie e Ronald Bronstein
Elenco: Robert Pattinson, Benny Safdie, Jennifer Jason Leigh, Taliah Webster. Barkhad Abdi, Necro
Gênero: Thriller
Duração: 101 minutos

Gostou do Texto?

Cadastre seu email e receba novos
textos por email:

Deixe seu Comentário