O Assassino – O Primeiro Alvo garante diversão

Nesta quinta, dia 21 de setembro, chega aos cinemas brasileiros o filme O Assassino – O Primeiro Alvo.

Stephen Schiff (produtor executivo da série The Americans) é o roteirista responsável pela adaptação do livro American Assassin às telas de cinema. Escrito por Vince Flynn (autor norte-americano falecido em 2013) ele nos apresenta a história de Mitch Rapp (interpretado por Dylan O’Brien). O personagem protagonizou 14 livros do escritor, o que pode indicar que, dependendo do retorno das bilheterias, podemos estar diante de uma nova franquia de filmes de ação.

O longa é dirigido por Michael Cuesta, quem tem em seu currículo a direção de episódios das séries A Sete Palmos, Dexter, True Blods, Blue Blods, Elementar, Homeland e Billions, entre outros, além do longa O Mensageiro (Kill the Messenger), de 2014.

Na trama, Dylan O’Brien (Maze Runner) é Mitch Rapp, que após sofrer uma tragédia pessoal é recrutado para trabalhar junto com o veterano da Guerra Fria Stan Hurley (Michael Keaton). A diretora da CIA Irene Kennedy (Sanaa Lathan) seleciona a dupla para investigar uma série de ataques aparentemente sem ligação, contra alvos militares e civis. Eles descobrem um padrão nos ataques e acabam em missão com uma letal agente turca (Shiva Negar) para impedir um homem misterioso (Taylor Kitsch) de detonar uma bomba nuclear e começar a Terceira Guerra Mundial no Oriente Médio.

O filme não tenta reinventar a roda: segue a já tradicional fórmula de sucesso baseada em tragédia pessoal, superação e vingança. Se você assistiu à trilogia de Jason Bourne não vai se surpreender. Mas isto não significa que o filme seja ruim, longe disso: o longa diverte e entrega com méritos aquilo a que se propõe.

As cenas são fortes,  cheias de realismo e muito rápidas, mal dando tempo para que você digerir o que se passou há pouco. Se você gosta de roteiros cheios de reviravoltas como eu, o filme é um prato cheio. Elas estão lá: Nada é exatamente o que parece ser. Não há um lado bom e um lado ruim. Tudo são interesses. Interesses pessoais e governamentais que se chocam e se sobrepõem.

Dylan consegue surpreender com uma interpretação coesa e real de alguém atormentado por um trauma do passado, totalmente focado em vingança. Seu personagem praticamente perde a noção do que é certo ou errado, e mesmo assim, ou talvez por isso mesmo, sentimos uma empatia cada vez maior com ele. Colabora muito para isto o fato de Michael Keaton não se importar em servir de escada para a interpretação do jovem ator. Keaton interpreta Stan Hurley, típico militar linha dura, que transforma jovens em soldados mortíferos a serviço da inteligência dos Estados Unidos.

Resumindo: É diversão de primeira! Abaixo o trailer oficial e uma olhadinha nos bastidores do longa.

 

 

O Assassino – O Primeiro Alvo é uma produção conjunta entre a CBS Films, a Bedford Falls Productions, a Di Bonaventura Pictures, a Lionsgate, a Nick Wechsler Productions e será distribuído no Brasil pela Paris Filmes.

Gostou do Texto?

Cadastre seu email e receba novos
textos por email:

Deixe seu Comentário