Grimm: The Son Also Rises (6×08)

O fato do sobrenome do cientista ser Shelley já adiantava qual seria o mote de The Son Also Rises, não é verdade?

Nada de magia, é apenas tecnologia. A cena em que Victor Shelley e mais um bando de amigos cientistas trazem seu filho, morto em um acidente de carro, de volta a vida foi claramente inspirada na história do monstrengo original, com a diferença de que eles não faziam ideia estar comprando corpos de wesens mortos para substituir as partes do rapaz.

Quando percebem ter criado um monstro de verdade, que sofria horrores, eles se viram perto da morte e, confesso, até torci um pouquinho para que Wu e Hank demorassem um pouco mais para chegar. Que ideia horrível a dessas pessoas!!

Agora parece que os roteiristas estavam inspirados pela parte da ciência, já que não vejo outra explicação para a suposição de Rosalee de que wesens descendem de extraterrestres… Será que as tais constelações do pano realmente podem indicar algo assim?

Bom, o que sabemos até aqui é que realmente algo vai acontecer no dia 24 de março, o que foi confirmado pela amiga de Renard. O problema é que a cara dela e a forma como ela se referiu a essa chegada não é de deixar ninguém calmo com a confirmação. Aquele momento em que a gente espera que Renard prefira comentar isso com a Adalind, quem sabe incentivado pelo envolvimento de Diana na confusão.

Finalmente, mas com certeza não menos importante, tivemos o novo encontro de Eve com a tal imagem no espelho e dessa vez quase que ela não escapa. Assim como a gente torce para que Renard comente o que descobriu, impossível não pensar que Nick e Eve deviam ter contado a primeira aparição para Rosalee e Monroe antes do que aconteceu aqui.

Não bastasse estarmos perdidos quanto ao significado daquela caveira de olhos verdes, Nick também ficou todo perdido ao ver Eve na cama, indefesa. Entendo até porque ela a chamou de Juliette.

P.S. O que foi o pesadelo de Monroe? No comecinho eu até achei que Rosallee realmente podia estar em trabalho de parto, mas a coisa foi ficando absurda o bastante para sabermos que não era verdade. Com certeza assustador para o Monroe, vamos torcer para as coisas serem mais fáceis…. Ainda que algo me diga que não será possível fazer o parto da ninhada em um hospital…

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *