NCIS: Rendezvous (14×24)

Ai, esses ganchos desnecessários. Ainda bem que eu disse que, para mim, esta temporada de NCIS foi encerrada com a bela cena do casamento de McGee e Delilah. Parece que eu estava adivinhando o que viria em seguida.

E o que veio foi um gancho em que convivemos com a possibilidade de McGee e Gibbs serem deixados no Paraguai das séries de TV – vocês já pararam para pensar que nas séries de TV todos os países da América Latina são iguais as cidades afastadas da Bolívia?

Falo convivemos com a possibilidade porque só sabemos metade da história e pode ser que o helicóptero só suba o bastante para se manter a salvo, que Torres desça do elevador para salvar os dois, como pode ser que ele vá embora e os dois precisem ser salvos depois. No meio do caminho, ainda, algum membro do elenco pode resolver partir e só vamos saber realmente qual é essa história em Setembro.

Ainda assim, Rendezvous funcionou até que bem: vimos todos os personagens, a situação da mãe de Quinn não foi esquecida, falamos de Delilah e seus enjoos e tivemos aquela já conhecida “defesa da bandeira dos fuzileiros”, seja por conta dos rapazes que não abandonaram quem os ajudou quando estavam em missão no Paraguai, seja porque Gibbs e McGee não deixariam ninguém para trás.

A cena final teve bastante dramaticidade, como é esperado num final de temporada, ainda que eu ficasse repetindo um “por que? por que? por que?”.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Eu fiquei repetindo por que Gibbs e McGee ? por que Gibbs e McGee ? por que Gibbs e McGee ?

    Responder

  2. Concordo!!! A temporada devia ter acabado com o casamento de Delilah e McGee.

    Responder

  3. Pensei a mesma coisa que vocês: a temporada poderia ter terminado com o casamento do MacGee, seria perfeito.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *