Festival Varilux 2017 começa nessa semana em 55 cidades

O Festival Varilux de Cinema Francês começa nessa semana em 55 cidades brasileiras, trazendo as mais recentes produções da cinematografia francesa de gêneros diversos como comédias, romances, dramas e documentário. Serão 19 produções inéditas nos cinemas brasileiros, incluindo um documentário e um clássico. Os maiores astros do cinema francês estarão presentes na seleção: o público poderá conferir os mais recentes trabalhos de Catherine Deneuve, Gérard Depardieu, Juliette Binoche, Marion Cotillard, Guillaume Canet, Omar Sy e Cécile de France. Outro destaque é a última atuação da inesquecível Emmanuelle Riva, falecida em janeiro último, em Perdidos em Paris.

Na quarta-feira, dia 7, a maratona se inicia em São Paulo e no dia 8 o festival chega às demais cidades. São Paulo e Rio de Janeiro receberão a delegação formada por diretores e atores das várias produções que participarãode debates com o público em sessões gratuitas ou pagas.

Como nas edições anteriores, algumas cidades realizam sessões educativas (63) e sessões de democratização (58) em locais alternativos ou com pouco acesso a cinemas, gratuitas ou com preço especial. As sessões educativas estão previstas com o filme A Viagem de Fanny, de Lola Doillon, e o documentário Amanhãcodirigido por Cyril Dion e pela atriz Mélanie Laurent.

Clique na imagem para vê-la em tamanho maior

O Festival oferece ao público novas atividades paralelas este ano, com a organização de mesas-redondas e sessões democráticas em várias cidades, em parceria com as Alianças Francesas do Brasil e ColaborAmerica, também para refletir sobre temas ambientais abordados em Amanhã. A primeira será dia 10 de junho, no Rio de Janeiro. Outras oito cidades terão exibição seguida de debate. Sucesso na França, o filme já foi visto por mais de 1 milhão de pessoas e premiado com o César de melhor documentário em 2016. Para realizar a obra, a dupla de diretores viajou por vários países para retratar pioneiros que reinventam agricultura, energia, economia, democracia e educação. Conheceram iniciativas positivas e concretas já funcionamento e que sinalizam o que pode se  tornar o mundo no futuro. Veja a programação completa no site do festival,

“Com essa edição, o público vai poder reencontrar os maiores astros do cinema francês. O elenco do festival é impressionante, desde Catherine Deneuve, Gérard Depardieu, Juliette Binoche, Omar Sy, Marion Cotillard, Guillaume Canet e até o último filme de uma das referências da Nouvelle Vague, Emmanuelle Riva (Perdidos em Paris). Procuramos uma seleção  mais diversa possível e  tendo a qualidade como um critério principal. E uma temática central: o amor! Romanesco (Frantz, Um instante de amor, A vida de uma mulher), filial (Tal mãe, tal filha, O filho uruguaio, Uma família de dois), tortuoso (Na cama com Victoria, Perdidos em Paris)… É tudo o que precisamos” – comemora Christian Boudier, diretor do festival.

Sucesso de público em 2016, quando levou 156 mil pessoas aos cinemas, o festival repete o formato do ano passado com duas semanas de exibição. Produzido pela Bonfilm, o evento tem patrocínio principal da Varilux/Essilor, Ministério da Cultura através da Lei Federal de Incentivo à Cultura e Secretaria de Estado de Cultura, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.

SESSÕES EDUCATIVAS

As sessões educativas são destinadas a professores e alunos de escolas, ONGs e instituições culturais e educacionais. No Rio de Janeiro e em Niterói acontecem entre os dias 9 e 14 de junho. Serão realizadas 63 sessões em 14 cidades: Belém (PA), Belo Horizonte (BH), Brasília, Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Niterói (RS), Maringá (PR), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP).  Veja a programação completa no site do festival.

SESSÕES COM DEBATE EM SÃO PAULO E NO RIO

Tanto em São Paulo quanto no Rio, o público vai poder conversar com diretores e atores de cinco produções exibidas no Festival Varilux de Cinema Francês: “Na Vertical”, “Perdidos em Paris”, “O Filho Uruguaio”, “Tal Mãe, Tal Filha” e “Tour de France”. Em São Paulo, esses últimos quatro filmes terão sessões gratuitas no dia 7, seguidas de debate. Já para “Na Vertical”, a sessão com debate terá ingressos vendidos com valores praticados na bilheteria do cinema.

No Rio também acontecem sessões com debate, porém para todas serão vendidos ingressos na bilheteria dos cinemas. A delegação formada por atores e diretores estará em Niterói e Rio de Janeiro, entre os dias 8 e 10Veja a programação completa no site do festival

MOSTRA DE REALIDADE VIRTUAL

O Varilux traz mostra inédita de filmes franceses em realidade virtual. Serão exibidas oito obras em 360º, desenvolvidas por líderes em inovação audiovisual na França e que serão apresentadas gratuitamente ao público paulista e carioca. Realizadas em cadeiras giratórias e com óculos de realidade virtual, acontecem entre 6 e 18 de junho em São Paulo e de 9 a 18 de junho no Rio de Janeiro. Veja a programação completa no site do festival.

FILME E ARTISTAS CONFIRMADOS

Dezenove filmes integram o programa do Varilux 2017, entre eles, “Um Instante de Amor”, de Nicole Garcia, e com atuação elogiada de Marion Cotillard, ganhadora do Oscar de 2008 com “Piaf – Um hino ao amor”; “Rock’n roll – Por trás da fama, comédia auto-satírica de Guillaume Canet e Frantz, o mais recente filme de François Ozon, uma surpreendente adaptação do filme de Ernest Lubitsch de 1932, com o novo astro do cinema francês, Pierre Niney (Yves Saint Laurent). Seguindo a tradição de exibir um clássico do cinema francês, o Festival Varilux 2017 traz a reconhecida comédia-musical “Duas Garotas Românticas” (Les demoiselles de Rochefort), de Jacques Demy e Agnès Varda, que completa 50 anos esse ano. O longa, com Catherine Deneuve, foi indicado ao Oscar de melhor trilha sonora em 1969.

A delegação conta com nove artistas franceses: Dominique Abel e Fiona Gordon, diretores e atores de “Perdidos em Paris” (Paris Pieds Nus – 2017), que completam 40 anos de carreira neste ano; o rapper (“Disco de Ouro”em 2017) e ator Sadek, de “Tour de France” (2016); a diretora Noémie Saglio e a atriz  Camille Cottin, de “Tal mãe, tal filha” (Telle mère, telle fille – 2016); o diretor Olivier Peyon e os atores  Ramzy Bedia e Maria Duplaa, de Um Filho Uruguaio (2017); o ator Damien Bonnard do filme “Na Vertical” . A delegação estará presente na abertura do Festival em São Paulo, dia 7 de junho, e no Rio de Janeiro, no dia 8, assim como em sessões de seus filmes nas duas cidades. Veja a programação completa no site do festival

LABORATÓRIO FRANCO-BRASILEIRO DE ROTEIROS

Parte integrante das atividades paralelas que estimulam o intercâmbio cultural no âmbito do Festival, será realizado o primeiro Laboratório Franco-Brasileiro de RoteirosDesenhado para roteiristas, o curso visa a explorar as metodologias e fundamentos da construção dramática para que cada autor possa aplicá-los no desenvolvimento de seu projeto de roteiro de ficção, ajudá-los a encontrar sua própria particularidade e finalizar a escrita de seu projeto. O laboratório conta com especialistas franceses do Conservatório Europeu de Escrita Audiovisual (CEEA) sob a coordenação de François Sauvagnargues, especialista de ficção e diretor geral do FIPA, o Festival Internacional de Programação Audiovisual (Biarritz, França). O Laboratório acontece no Rio, entre 5 e 9 de junho

Mais informações em: www.variluxcinefrances.com

Facebook: Festival Varilux de Cinema Francês

Instagram: @variluxcinefrances

Youtube: Festival Varilux de Cinema Francês.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *