Cinema de graça na Ciranda de Filmes no Itaú Augusta

O QUE TE NUTRE? é o tema da quarta edição da Ciranda de Filmes, que terá mostra de curtas e longas e rodas de conversas e acontece entre os dias 25 e 28 de maio no Itaú Augusta.

Poesia Sem Fim, de Alessandro Jodorowski, Fonte da Juventude, de Estevão Ciavatta e curtas restaurados de Jacques Tati, estão entre os destaques da programação que será aberta na quarta-feira, dia 24 de maior, com a exibição de Nunca Me Sonharam, de Cacau Rhoden, presença do diretor e de educadores e alunos que fizeram parte do projeto.

Produzido pela Maria Farinha e Instituto Unibanco, Nunca Me Sonharam trata dos sonhos dos jovens brasileiros em relação à educação e à vida. Antecede a projeção do filme um sarau de poesia Slam, com curadoria de Roberta Estrela D’Alva e apresentação de Eugenio Lima, ambos do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos.

A Ciranda de Filmes é a primeira mostra de cinema do Brasil com foco em cinema, infância e educação e o tema O QUE TE NUTRE? está relacionado a busca do alimento que mais dá sentido à vida de cada um e propõe refletir e debater corpo, razão e emoção.

As seções Inéditos, Humor à Mesa, Resgate, ComKids, Carta Branca e Homenagens vão exibir uma cuidadosa seleção de filmes brasileiros e estrangeiros, de variados formatos e gêneros. Rodas de conversa, vivências lúdicas, oficinas e sessões especiais seguidas de encontros com pensadores, educadores, artistas e cineastas farão parte da programação gratuita que estará em cartaz no Espaço Itaú de Cinema | Augusta.

FILMES

Outros títulos brasileiros também farão pré-estreia em tela grande na Ciranda de Filmes 2017, como os longas Fonte da Juventude, de Estevão Ciavatta; Acabou A Paz! Isto Aqui Vai Virar o Chile-Escolas Ocupadas em São Paulo, de Carlos Pronzato; e Terreiros do Brincar, de Renata Meirelles e David Reeks; e os curtas Verdade Passageira, de Juliana Borges, Pedro Gorski e Roberto Vilela e Waapa, de Paula Junqueira, Renata Meirelles e David Reeks.

Entre os estrangeiros, destacam-se Poesia Sem Fim, longa do chileno Alejandro Jodorowski, exibido na Mostra Internacional de Cinema; Les Oiseaux De Passage, de Olivier Ringer; o turco Rauf, de SonerCaner e BarisKaya; a animação canadense Window Horses, de Ann Marie Fleming e os curtas A Bike A Ride, de Bernard Attal e El Origem de La abundancia, de Juan Gabriel Soler Alarcón.

Além dos inéditos, filmes com propostas temáticas que sugerem reflexão e debate, como Era o Hotel Cambridge, de Eliane Caffé, terão sessão especial seguida de bate-papo com os respectivos diretores.

Duas homenagens completam a programação de filmes da Ciranda: a exibição de Diário de Naná, longa de Paschoal Samora; e Língua Mãe, de Fernando Weller e Leo Falcão, em tributo ao percussionista Naná Vasconcelos; e uma seleção de curtas dos mestres do riso, Charles Chaplin, Buster Keaton e Jacques Tati, que estão na seção HUMOR À MESA.

RODAS DE CONVERSA

Nem só de filmes é composta a programação da CIRANDA. Três rodas de conversa vão contemplar os temas Humanidades, Poéticas e Subjetividades, reunindo profissionais de diferentes áreas para pensar junto formas de ação e reação diante de temas relevantes do nosso cotidiano.

Na Roda de Conversa Humanidades, dia 25 de maio, estão confirmadas as participações de Reinaldo Nascimento, Sonia Hirsch e André Gravatá, que fará a mediação do encontro. Já na conversa da Roda de Poéticas, na sexta, 26 de maio, Beth Beli, Christiane Paoli Quito e Eliane Caffé serão mediadas por Ana Paula Sousa. E no sábado, 27 de maio, a terceira Roda conversará sobre Subjetividades, com a participação de Christian Dunker, Fátima Caldas, Kika Melham e Mariana David.

OFICINAS E VIVÊNCIAS

Além dos filmes e das Rodas de Conversas, a Ciranda de Filmes vai oferecer duas oficinas práticas: preparação artesanal do pão e elaboração do bordado; e uma vivência com exercício de meditação.

REALIZAÇÃO

Com curadoria de Patricia Durães, diretora do Grupo Espaço de Cinema, e Fernanda Heinz Figueiredo, cineasta, a CIRANDA DE FILMES tem o patrocínio do Itaú Unibanco, parceria institucional do Alana, e apoio do circuito Itaú Cinemas e da Aiuê Produtora de Conteúdo.

CURADORAS

FERNANDA HEINZ FIGUEIREDO
Dedica-se, juntamente com seus parceiros na Aiuê, à produção de conteúdo relacionado à educação, cultura e sustentabilidade. Sementes do Nosso Quintal, seu primeiro longa, que retrata a experiência de sua escola infantil, a Te-Arte, foi premiado pelo público da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo e do Festival du Film d’Éducation na França. Dedica-se hoje a codirigir e produzir a série Coreografia, o desenho da dança no Brasil, que acaba de estrear no Canal Arte1, e a promover encontros e debates sobre educação por meio do audiovisual.

PATRICIA DURÃES
Desenvolve há mais de 20 anos projetos e cursos com cinema e educação para a formação de novas plateias. É diretora do Grupo Espaço de Cinema (Cinemas Itaú, Circuito Cinearte e Cinespaço), criadora do Projeto Escola no Cinema e do Clube do Professor e coordenadora do Festival da Juventude da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. Na distribuidora Espaço Filmes é responsável pelo lançamento de filmes infantis no Brasil como O Pequeno Fugitivo e O Menino e o Mundo.

PATROCÍNIO ITAÚ UNIBANCO

O Itaú Unibanco apresenta a quarta edição da Ciranda de Filmes porque acredita que a educação e a infância são assuntos de primeira necessidade e que a fruição artística vivida por meio do cinema é inspiração para o desenvolvimento de uma visão crítica do mundo.

PARCERIA INSTITUCIONAL ALANA

O Alana é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que reúne programas na busca pela garantia de condições para a vivência da plena infância. Criado em 2002, o Instituto é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013. Tem como missão “honrar a criança”.

Mais informações podem ser obtidas no site da mostra.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *