Genius: Chapter Three (1×03)

Mais humano. É desse tipo de Einstein que o terceiro capítulo da série fala – sim, continuamos sentindo falta de Geoffrey, é impossível negar – e de como ele teve de encarar os vários fracassos que teve, seja a inexplicável forma como o professor de faculdade que mais o apoiava passou a sabotar sua carreira, seja por ter de enfrentar sua família para ficar com Mileva, seja ter de encarar um trabalho de escritório bastante frustrante para poder começar sua família.

Seja pela perda do pai. A morte do pai de Albert acabou se revelando um dos momentos mais tocantes da série, como se pela primeira vez alguém conseguisse ver o físico a despeito de suas muitas limitações. O pai de Einstein lhe dá um pouco de luz no exato momento em que ele já estava desistindo de tudo e, o que não parecia importante até que acontece, apóia a relação dele com Mileva.

E a relação de Albert e Mileva é muito importante para quem ele se tornará porque ela também enxerga quem ele realmente é a despeito dos muitos defeitos – ele não estar presente ao enterro da própria filha foi o segundo momento mais tocante da série até aqui, um pouco diminuído apenas por acontecer quando o pai dele morria e porque naquele tempo distâncias e falta de comunicação eram dificuldades reais.

Foi confortante vê-los juntos ao final do episódio.

Mas o episódio também plantou outras coisas, ele começou a desenhar melhor a movimentação anti-semita que acabará por afetar Einstein de forma profunda no futuro.

Esse desenho veio através da disputa do cientista Philip Lenard e Roentgen pelo prêmio Nobel. Lenard se achava mmais merecedor do prêmio porque a invenção de Roentgen, o raio X, usava como base itens que ele tinha criado. Lenard considera o feito de Roentgen um roubo e em seu discurso anti-semita ele demonstra considerar todos os judeus, ladrões.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

7 Comentários


  1. Acabei de ver, é ótimo matar as saudades do Seth Gabel.
    Assistindo Victoria pelo GNTPlay vi que a atriz que interpreta a Milev também aparece na série.

    Responder

      1. Essa questão entre Lenard e Roentgen me remeteu ao episódio desta semana de Bull no A&E.

        Responder

        1. Acabei de assistir na reprise. Outro episódio ótimo, diga-se. E acho que alguém precisava explicar ao Lenard a história da torradeira e o relógio.

          Responder

    1. Aparece sim em um papel,pequeno. Ótima série, espero que comprem a segunda temporada já em produção

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *