Chicago Justice: Dead Meat (1×06)

Cada dia mais confusa sobre afinal qual é a “jurisdição” dos investigadores da promotoria. Dessa vez ele foram chamados por se tratar do assassinato de um policial, mas, considerando os vários anos de seriados policiais assistidos que tenho no currículo, não vi motivo para isso. Entendo que apenas policiais envolvidos de forma policial não deveriam participar da investigação.

Só não reclamo mais porque tenho gostado bastante da dupla Antonio e Laura. Além disso, dá a oportunidade do Stone respirar um pouco – perceberam que ele ocupa mais de 80% do tempo do episódio, não é? Aqui, além do tribunal, ele também participou bastante fora dele por conta de seu envolvimento com o caso quando descobrem que o principal suspeito era alguém que ele já havia acusado e havia escapado.

Porém o principal problema da série se mantém: o roteiro mal funciona. Aqui eles tinham tudo para acertar: a descoberta de que o policial estava chantageando o assassino por ter informações do primeiro caso, eles conseguirem novas provas, Stone teve um de seus momentos brilhantes ao ouvir o depoimento, deixando-nos esperando para ver como ele ia usar o que ouviu (eu nunca que ia ligar a história dos porcos com a morte do policial).

Só que algo parece sempre errado, algo faz com que não funcione plenamente – às vezes fico pensando se é o fato de que os demais personagens, exceção feita para os investigadores, parecem a ponto de dormir a qualquer momento.

P.S. O prêmio de cara de pau do ano vai para a jurada que aceitou o suborno. Que coisa mais frustrante vê-la se justificando.

P.S. do P.S. As citações de Ben Stone me dão saudades de Law&Order.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *