Despedida em Grande Estilo faz rir com o inesperado

Despedida em Grande estilo, que chega aos cinemas nacionais nesta quinta, é um remake de uma comédia de mesmo nome de 1979, um clássico de Martin Brest premiado no Festival de Veneza.

Willie (Morgan Freeman), Joe (Michael Caine) e Albert (Alan Arkin) são amigos há décadas. Levaram uma vida pacata e, depois de trabalharem por mais de 30 anos para a mesma empresa,  se veem sofrendo com problemas financeiros devido à quebra de seus fundos de pensão.

Não que eles não tenham se preparado para os tempos pós aposentadoria, a questão é que o banco em que mantinham suas contas sumiu com o dinheiro e, desesperados para pagar contas e não decepcionar aos que amam, os três arriscam tudo em uma aposta ousada: assaltar o banco que lhes “assaltou” primeiro.

Já que eles não tem nenhuma experiência no mundo do crime, quais seriam as melhores  armas? As melhores possíveis: o mesmo desprezo e descaso de que sempre são vítimas.

Sim, Despedida em Grande Estilo é uma comédia sobre uma situação absurda – e normalmente as melhores comédias seguem essa ideia – mas ela também é uma crítica a forma como  tratamos nossos idosos e, ainda, uma crítica a burocracia que torna pessoas números.

Ainda que faça essa crítica ácida, o maior mérito do filme é não tornar isso uma questão sobre aproveitar a vida até o último minuto ou não ser amargo, ele se mantém uma comédia simples, daquelas para rir em família e sair mais leve do cinema.

O outro grande mérito, é claro, reside na escolha de Zach Braff (um diretor querido para mim) por atores cuja carisma é inquestionável. Como você não torceria peço trio formado por Caine, Freeman e Arkin? Além disso, mesmo quando algo no roteiro e direção não funcionam, a experiência garante que eles contornem os obstáculos e façam seus milagres.

O filme ainda conta com a atriz duas vezes indicada ao Oscar Ann-Margret (Tommy, Carnal Knowledge) como Annie, uma caixa de supermercado com interesse especial em Al, Joey King (Lições em Família) como a esperta neta de Joe, Brooklyn, o indicado ao Oscar Matt Dillon (Crash – No Limite) como o agente do FBI Hamer, e Christopher Lloyd (De Volta Para o Futuro) o colega deles, Milton.

John Ortiz (O Lado bom da Vida) estrela como o personagem Jesus, um homem de reputação questionável que concorda em mostrar a eles o caminho das pedras, e Peter Serafinowicz (Guardiões da Galáxia) é Murphy, o ex-genro de Joe, cujos contatos com clínicas de maconha medicinal finalmente serão úteis.

O roteiro é de Theodore Melfi (Um Santo Vizinho).

Despedida em Grande Estilo é produzido por Donald De Line (Uma Saída de Mestre). Os produtores executivos são Toby Emmerich, Samuel J. Brown, Michael Disco, Andrew Haas, Tony Bill, que foi produtor do filme Despedida em Grande Estilo de 1979, e Bruce Berman.

Gostou do Texto?

Cadastre seu email e receba novos
textos por email:

Deixe seu Comentário