Legends Of Tomorrow: Land of the Lost (2×13)

O Capitão Hunt está de volta, mas antes disso a gente preciso dar uma volta pela mente dele e não foi nada estranho vê-la na forma da nave, afinal acho que este é o único lar que ele realmente teve. Além do mais, Gideon ficou linda de verdade, não é mesmo?

E com sotaque britânico para deixá-la mais charmosa.

Enquanto Sara e Jax partiram para o resgate dentro da cabeça de Hunt, Mike e Stern permaneceram na nave, quem diria Mike pôde ensinar algo para o senhor da turma, e Nate, Amaya e Ray foram encontrar um pedaço da nave no ninho de uma tiranossaura rex.

E depois tem gente que não curte ficção científica. Leia novamente a frase acima e veja porque eu me divirto tanto.

Jax e Sara tiveram que enfrentar as versões ruins de si mesmos e do restante do time até que Rip entendesse que estava no comando e então eles tiveram que sair correndo antes que tudo desabasse… Ou que eles ficassem presos lá dentro (isso é um tanto confuso). Apenas depois que Rip tivesse a chance de dar um beijo na versão dele da Gideon.

Como ela lembra do beijo na vida real é outra parte confusa. Mas pelo menos agora eles sabem onde buscar a parte que falta da lança.

Claro que a parte mais divertida sobre para Nate e Ray, seja com cara de ué quando Amaya consegue domar a enorme dinossaura, seja discutindo sobre a melhor opção de jantar, barrinha de energia ou iguana. Os dois ainda tiveram seu momento de papo sério porque Ray achou melhor alertar Nate sobre o futuro de Amaya, o que até o momento eu não consegui decidir se foi a melhor coisa a fazer na questão, mas também não vou gastar vela demais com isso.

Amaya e Nate são o primeiro casal na nave de que eu gosto.

Agora, aqui entre nós, não faço ideia de como será a dinâmica com dois capitães na nave – até porque inegavelmente Sara se saiu melhor na função do que Rip em qualquer momento passado.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *