App encontra restaurantes e feiras/lojas de orgânicos por GPS

portal do consumo responsávelFoi lançado no Brasil, no dia 13 de outubro, o Responsa, um aplicativo que reúne em um só mapa restaurantes (que usam ingredientes orgânicos), feiras (de produtos justos, orgânicos e veganos), hortas comunitárias, grupos de consumo responsável e outras experiências de agroecologia e economia solidária.

Criado e desenvolvido em parceria entre o Instituto Kairós e a Cooperativa EITA, o Responsa é totalmente gratuito e permite que consumidores e produtores possam encontrar produtos, serviços e experiências educativas pelo GPS, marcar encontros e indicar novos pontos que ainda não estejam mapeados.

“Queremos que qualquer pessoa possa encontrar, perto de sua casa, escritório, ou até durante uma viagem, um restaurante que utilize ingredientes orgânicos, uma feira ou uma loja na qual possa encontrar produtos agroecológicos”, explica Juliana Gonçalves, coordenadora de projetos do Instituto Kairós. “A ideia é estimular a comercialização de produtos da economia solidária e da agricultura familiar, aproximando produtores e consumidores através de relações que podem ser mais curtas, transparentes e sustentáveis”.

Com interface amigável, disponível para celulares Android, o Responsa funciona em todo o Brasil e permite filtro por tipo de local (restaurante, feira, etc) ou município, e unifica um extenso banco de dados que inclui, já no seu lançamento, mais de 3.000 iniciativas ligadas ao consumo responsável em todo o país. Com o GPS ligado, o aplicativo ainda alerta ao usuário sobre iniciativas de consumo responsável mais próximas de onde ele estiver. “Este é o resultado do trabalho intenso de mais de um ano em que aliamos o melhor das tecnologias digitais e design com o refinamento e cruzamento de dados de diferentes fontes, para oferecer uma experiência completa ao usuário”, afirma Daniel Tygel, integrante da EITA, cooperativa responsável pelo desenvolvimento do Responsa. “Para garantir que o aplicativo realmente respondesse aos objetivos propostos, dialogamos bastante e contamos com o apoio de várias organizações do setor, tais como o IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor), a ANA (Articulação Nacional de Agroecologia), o FBES (Fórum Brasileiro de Economia Solidária) e o FBSSAN (Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional)”, complementa.

As iniciativas mapeadas pelo Responsa são:

?     Feiras orgânicas e da agricultura familiar
?     Lojas e feiras da economia solidária e do comércio justo
?     Grupos de produtores da economia solidária
?     Grupos de consumo responsável
?     Experiências de educação alimentar e nutricional
?     Experiências e pesquisas em agroecologia
?     Hortas comunitárias
?     Restaurantes que utilizam ingredientes orgânicos em seus cardápios
      (inicialmente apenas na cidade de São Paulo)

O Responsa possui ainda um espaço em que as pessoas podem facilmente compartilhar, com outros usuários do aplicativo, suas dúvidas e dicas sobre como consumir de maneira responsável. Nele, é possível trocar receitas para limpeza ecológica, formas de cozinhar com menos desperdício, dicas para economizar água ao fazer faxina ou para substituir refrigerante por sucos naturais para os filhos, entre outras possibilidades.

Portal do consumo responsável
A chegada do Responsa acompanha ainda o lançamento do Portal do Consumo Responsável, outra iniciativa do Instituto Kairós e da Cooperativa EITA, também com a contribuição de organizações e movimentos de economia solidária, comércio justo e agroecologia.

Inédita no país, a proposta é reunir em um mesmo endereço eletrônico informações que permitam aos cidadãos conhecer e compreender as relações de produção e consumo e intervir em seu bairro, trabalho, escola ou município. No portal, será possível acessar três canais: mapa, notícias e biblioteca.

“Nossa ideia é que o portal possa servir como um polo de conteúdo relacionado ao consumo responsável com notícias, materiais educativos, além do mapa que deu origem ao Responsa, convidando os cidadãos a refletirem e se envolverem na prática com essa temática”, detalha Juliana.

O Portal e o aplicativo Responsa foram desenvolvidos principalmente com recursos da Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho (SENAES/MTE), por meio de um projeto nacional do Instituto Kairós que fomenta a articulação entre produtores e consumidores responsáveis.

Consumo responsável
O Portal do Consumo Responsável e o aplicativo Responsa têm também o objetivo de estimular a prática e a discussão sobre o consumo responsável, propondo que as pessoas conheçam mais a respeito da origem e produção dos alimentos que consomem no seu dia-a-dia.

“O modo como consumimos financia toda uma cadeia de produção, distribuição, comercialização e consumo dos produtos, e cada vez mais as pessoas estão buscando alternativas ao modelo convencional. Só que elas acabam tendo dificuldades para conciliar este novo modo de consumir com o cotidiano corrido das cidades, pois é difícil encontrar informações sobre o que estamos comprando. O Responsa torna muito fácil ir direto a essas iniciativas que contribuem para uma vida e uma sociedade mais justas e sustentáveis. É por isso que dizemos que o uso do Responsa e do portal nos ajudam a dar passos rumo ao bem viver individual e coletivo”, explica Juliana.

Gostou do Texto?

Cadastre seu email e receba novos
textos por email:

Deixe seu Comentário