Cinema: Cegonhas

cegonhas-storks-poster

Cegonhas entregam bebês… Todos ouvimos esta história quando éramos criança e ela com o tempo é substituída pela realidade das barrigas das gestantes.

E se, ao invés de apenas uma história de criança, o fato de cegonhas entregarem bebês se refira ao passado e isto porque elas passaram a oferecer um eficiente serviço de entrega de encomendas para uma loja online chamada Lojadaesquina.com?

Este é o início da aventura em Cegonhas, animação que estreou nos cinemas brasileiros ontem e que eu pude conferir na semana passada.

Tudo na LojadaEsquina.com andava muito bem, é verdade, até o momento em que o Chefe resolve prometer que promoverá Junior (dublado em português pelo ator Klebber Toledo), um dos principais entregadores da companhia, desde que ele “se livre” de Tulipa.

Tulipa (dublada por Tess Amorim) é a única humana que vive por lá e isto porque a cegonha responsável por entregá-la se apaixonou pela bebê, 18 anos atrás, e perdeu seu endereço. Desde então ela vive entre as cegonhas, tentando de alguma forma ajudá-las.

Junior não tem coragem de demitir Tulipa e resolve que pode colocá-la em algum lugar em que ela não atrapalhe… O problema é que ela acidentalmente religa a Máquina de Bebês e agora ela e Júnior precisam dar um jeito de entregar o “pacote” antes que o erro seja descoberto e coloque tudo a perder.

Acompanhamos então os dois, e o bebê de olhos grandes e cabelos cor de rosa mais fofo do mundo, em uma aventura que tem de tudo, menos coisas normais.

O filme funciona melhor com os pequenos, tem um roteiro simples e aposta na fofura para nos conquistar. Junior e Tulipa fazem uma ótima dupla e mesmo os adultos acabarão por torcer pelo sucesso dos dois – ainda que nem seja preciso, afinal a gente sabe que eles vão conseguir, não é mesmo?

Em outros países, a frase utilizada como mote do filme, Find Your Flock (Encontre Seu Rebanho), acabou por originar várias campanhas de incentivo a adoção de crianças. E isso não foi coincidência, o produtor do longa, Brad Lewis, conta que um dos objetivos do longa é mostrar que as pessoas podem formar diferentes tipos de famílias: “Um dos temas do filme é a família. O interessante é que há todos os tipos. São seus amigos, as pessoas que você ama e que você gosta de ter por perto. Qualquer relacionamento ou conjunto de relacionamentos pode ser sua família e o filme é um prisma através do qual isto pode ser visto”.

Em uma das cenas finais da animação vemos bebês de diferentes cores e características sendo entregues às mais diferentes formações familiares: duas mães, dois pais, apenas uma mãe, negros e orientais, cabelos vermelhos, cacheados e lisos. Aquele bálsamo de esperança invade a sala, sabe?

Ele conta, ainda com duas canções originais: Kiss the Sky, interpretada por Jason Derulo,e Holding Out, da banda The Lumineers.

Dirigido por Nicholas Stoller (Ressaca de Amor) e pelo indicado ao Oscar Doug Sweetland (curta-metragem animado Presto), foi produzido por Brad Lewis (vencedor do Oscar por Ratatouille) e Nicholas Stoller. Os produtores executivos são Glenn Ficarra, Phil Lord, Christopher Miller, John Requa e Jared Stern. O filme é editado por John Venzon (Fuga das Galinhas).  A animação é da Sony Pictures Imageworks.

Da Warner Bros. Pictures e Warner Animation Group, Cegonhas – A História que Não Te Contaram está em cartaz nos cinemas brasileiros em 2D, e em 3D em salas selecionadas. O filme é uma distribuição da Warner Bros. Pictures, uma empresa da Warner Bros. Entertainment.

E para quem, como eu, adora ver como as coisas são feitas, dá uma olhadinha no vídeo com o Marco Luque falando do personagem que ele dublou para a versão brasileira (outros vídeos disponíveis no canal da Warner no YouTube):

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *