The Blacklist: The Caretaker (No. 78) (3×16)

Mais de metade da temporada se foi e o fato de Liz voltar a ser uma mala significam apenas uma coisa: comecei a ficar impaciente. Sim, eu sei que este episódio nos levou mais perto da verdade toda sobre Liz, Red, a mãe dela e porque é tudo tão perigoso, mas eu estou com o Dembe nessa: conta tudo de uma vez, Red, antes que alguém conte.

Confissão: apesar de ser terrível este sentimento de frustração, acho que ele faz com que eu entenda um pouco melhor como Liz se sente, ainda mais depois de descobrir que sua mãe pode ainda estar viva – diga-se de passagem: que truque sensacional esse do agente da Rússia usando sua filha para contar à Liz sobre sua mãe sem que Red ficasse sabendo. Sou louco pelo Red, mas confesso que admiro quando alguém consegue ser mais inteligente que ele em algum momento.

Do outro lado, eu não sei se vi motivo para o quanto ela brigou – briga – com Red: um lado meu me diz que talvez ele mesmo não tivesse certeza sobre a sobrevivência da mãe de Liz. Ainda: esse meu lado me diz que talvez ele simplesmente não falasse dessa hipótese para Liz porque acha que isso pode colocar a guria em mais perigo do que ela já está.

Por isso ele queimou o tal segredo ao final do episódio. Sob o olhar crítico de Dembe novamente – Dembe nos entende.

The Blacklist The Caretaker 3x16 s03e16 Red Dembe

Falando de segredos e perigos: então Red foi o mandante por trás do tal roubo de diamantes? É ele ainda querendo implicar Tom em algo maior? Acho que não, porque se fosse ele não teria livrado o rapaz no hospital. Esse provavelmente é um daqueles planos dele, super elaborado, que eu não consigo enxergar inteiro, mas que adoro quando descubro quando funcionou.

Ah, alguém mais aí achou o Tom o mais idiota quando ele deixou Gina pegar uma roupa no armário? Tudo bem, os dois lutaram e ele ganhou, mas e se a guria tivesse uma arma naquela gaveta é provável que a história toda seria muito diferente…

Falando do Caretaker:  Reg E. Cathey brilha em qualquer situação e seu “homem dos segredos” não foi diferente. Uma família cuja missão é guardar todo tipo de segredo, o quão louco é uma coisa assim? O caso ainda nos permitiu conhecer aquele outro tipo estranho, que cuida dos tubos de correspondência de Nova Iorque. Acho tão fascinante o mundo em que Red habita.

Pois bem, a quebra dos segredos foi causada pela própria filha dele, incapaz de perdoar o maior segredo de todos: ele a roubou de sua família. Impossível não enxergar um paralelo entre as duas relações – a dele com a filha e a de Red com Liz.

Aram fazendo Ressler pedir desculpas: melhor personagem. Tá, não foi o melhor momento, mas acho que o Ressler não pediria desculpas se não fosse obrigado mesmo.

Músicas do Episódio

Sixteen Tons – The Platters

Low In The Grave He Lay (feat. Reg E. Cathey) – The Blacklist Cast

Part Two – In My Own Way – Ray Lamontagne

P.S. Perceberam que a cada episódio temos uma nova música cantada pelo próprio elenco da série? Cara, eles devem se divertir muito naquele set!

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Gente, muito amor pelo Aram, ele é emotivo, sincero e amigo, adoroooo.
    Simone, quando a Liz escureceu o cabelo novamente, pensei: poxa vida olha essa chata aí de novo.
    Dembe tem poucas falas, mas só abre a boca quando tem certeza.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *