Cinema: Quando as luzes se apagam

Você tem medo do escuro?

Quando-as-Luzes-se-ApagamEstreia nesta quinta-feira, 18 de agosto, o filme Quando as luzes se apagam, dirigido por David F. Sandberg e produzido por James Wan, que se tornou uma referência quando o assunto é filme de terror.

Esta é a estreia de Sandberg como diretor de longas-metragens graças ao seu impressionante curta Lights Out, de 2013, que virou fenômeno na internet e chamou a atenção de Wan, responsável pelos sucessos Invocação do Mal 1 e 2: “Eu me lembro que quando assisti ao curta-metragem pensei: ‘Isto é fantástico, muito legal. É o tipo de coisa que eu costumava fazer quando era aspirante a cineasta’’. É fundamental encontrar um diretor que sabe como construir cenas de susto e como criar tensão e suspense. O trabalho do David nos mostrou que ele tem instinto para isso”.

Sandberg, que possui apenas 35 anos, nasceu na Suécia. Entre seus projetos anteriores estão a animação Earth Savers, que foi exibida na Suécia, Finlândia e Noruega e Ladyboy, uma fusão experimental de animação e atores reais, além de Wallace, um conto cheio de efeitos visuais sobre um garoto vítima de bullying cujos desenhos ganham vida. Apostando no talento do diretor, a Warner Bros. o escalou para dirigir Annabelle 2, que tem estreia prevista para 2017.

Quando as luzes se apagam parte do mesmo conceito, com um roteiro um pouco mais elaborado e um orçamento maior, e aposta em uma fórmula simples, do terror que dá sustos na platéia quando após apostar na tensão crescente usando de som e de seus personagens.

O filme apresenta uma família destruída por um grande mal e lidando com doenças mentais. Sophie (Maria Bello) é uma mulher em depressão, à beira de um colapso esquizofrênico, que se recusa a tomar seus medicamentos e que não entende tudo o que está acontecendo à sua volta. A situação faz seus filhos, Rebecca (Teresa Palmer) e Martin (Gabriel Bateman), sofrerem muito. O filme é curto, tem 1h21m, o que contribui para não deixar o ritmo do filme cair. Sim, há alguns momentos previsíveis, mas o final surpreende.

A trama é fácil e envolve o espectador pela proximidade com a realidade. Quem nunca teve medo do escuro, de assombração ou levou um susto na vida? Como curiosidade, o filme traz a participação da atriz Lotta Losten fazendo sua estreia no cinema, repetindo a mesma cena que fez no curta, apagando e acendendo a luz de um corredor enquanto vê algo surgir quando a luz está apagada.

Então, se você não tem medo do escuro, apague a luz e curta!

Ficha Técnica: Teresa Palmer (“Polícia em Poder da Máfia”, “Meu Namorado é Um Zumbi”) estrela no papel de Rebecca; Gabriel Bateman (“Anabelle”) como Martin; Billy Burke (franquia “Crepúsculo”) como o pai de Martin, Paul; Alexander Di Persia (“Forever”) no papel do namorado de Rebecca, Brett; e Maria Bello (“Os Suspeitos”) como Sophie.

O Roteiro foi escrito por Eric Heisserer (“Premonição 5”). James Wan, Lawrence Grey e Heisserer serviram como produtores, com Walter Hamada, Dave Neustadter e Richard Brener como produtores executivos. A equipe inclui o diretor de fotografia Marc Spicer (“Velozes e Furiosos 7”), a designer de produção Jennifer Spence (“Sobrenatural”), os editores Kirk Morri (“Invocação do Mal”) e Michel Aller (“Atividade Paranormal: Dimensão Fantasma”); e a figurinista Kristin M. Burke (“Invocação do Mal”). A trilha sonora é composta por Benjamin Wallfisch (“Bhopal: A Prayer for Rain”). O filme é da New Line Cinema, com produção da Grey Matter e da Atomic Monster. Será distribuído pela Warner Bros. Pictures, uma empresa do Grupo Warner Bros. Entertainment.

Gostou do Texto?

Cadastre seu email e receba novos
textos por email:

Deixe seu Comentário