Crossing Lines: Dragon (3×03)

Ao que parece economia de roteiro é o que vamos ter nessa temporada: Luke mal chegou, já é da equipe a ponto de ficar de brincadeirinha com a Arabela e eu nem sei o que ele faz ali – além de substituir o nunca citado Tommy.

Bom, com Luke e Constante oficialmente parte da equipe, de novo deram um jeitinho para que um caso não entre fronteiras ficar sob responsabilidade deles: chamados para ajudar nas negociações do sequestro de um grupo de estudantes, acabam com um assassinato em mãos. O fato da garota ser filha da embaixadora americana ajudou bastante a mantê-los na investigação.

E também ajudou para que Ellie parasse de arrumar caixas e pudesse ir a campo com Constante, como verdadeira especialista em adolescentes em escolas ricas. Confesso que adorei quando ela responde à altura ao dizer que pelo menos quem não estava em uma escola como essa podia comemorar voltar para casa todos os dias, acabando com qualquer insinuação de que ela era uma privilegiada.

Já Constante pode provar porque é tão útil: desconfiado de que o assassinato fosse algo planejado, ele consegue encontrar o culpado no diretor da escola, com quem a menina tinha um caso e de quem ela estava grávida.

Quem já tinha matado quem era o culpado nos primeiros 5 minutos do episódio coloca a mão aqui!!!!

A verdade é que essa história não é nada nova e o diretor era a aposta mais que óbvia. Ainda assim devo dizer que gostei bastante do episódio e a presença de Carine tem sido tão pequena que não me incomoda – não gosto muito da atriz.

E adorei Constante e Ellie, por mim parceiros eternos.

Crossing Lines dragon 3x03 s03e03 Constante Ellie

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. é uma série nova mas não consigo ficar em paz sem saber os destinos do Tommy e Eva se bem que o Goran na tela já preenche todo o vazio

    olha confesso que não me passou pela cabeça da menina ter tido um caso com o diretor e etc tal, pra mim era muito clichê pra ser verdade

    Responder

    1. O duro é que eu sei que vou ficar esperando eles falarem algo em algum episódio até que a temporada acabe.

      E sim, eles optaram pela resolução mais clichê para o caso, não foi?

      Responder

  2. POIS É, OU EU TÔ SUPER INTELIGENTE, SACANDO QUEM É QUEM LOGO NOS PRIMEIROS MINUTOS DA TRAMA OU A SÉRIE ESTÁ DEIXANDO A DESEJAR.

    PÔXA, PRA QUÊ UMA EXPLICAÇÃO “DOMÉSTICA” PARA O CRIME E NÃO ALGO A VER COM TRAMAS DE BASTIDORES DA POLÍTICA DA MÃE, ETC. ESSA DO PAI DO FETO, MATAR A AMANTE É UMA FURADA.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *