Grimm: Chupacabra (4×08)

Gente, a coisa só dificulta nessa temporada, é isso? Rosalee e Monroe não consegue sair em lua de mel, e agora que o Monroe foi sequestrado é que não vão mesmo, a Juliette Nariz de Pum tá com sintomas de gravidez e parece ter ficado com um lado hexenbiest, Wu pirou de vez depois de ver os wesens da vez e com Nick e Hank sem o mínimo tato confirmando que é tudo verdade e todo mundo parece saber que a mãe de Nick ainda está vivo.

Tô aqui pensando em como é que eles vão dar nó em tanta ponta. Do lado bom eu tenho a maior fé nos roteiristas de Grimm, então se eles mantiverem o nível, estamos feitos.

Grimm Chupacabra 4x08 s04e08

Os coyotls já tinham dado as caras na série, só que dessa vez as mortes ocasionadas não foram culpa de ninguém: ao que parece humanos picados por mosquitos tem dengue, já wesens picados por mosquitos ficam com uma doença no sangue que, bem, precisa de sangue para ser “acalmada”.

Por conta disso um médico super gente boa acaba voltando para Portland justificando a lenda do Chupacabra – momento riso com Nick lendo e traduzindo Chupacabra para o Hank – e causando muito estrago.

A investigação atiça ainda mais o nervosismo de Wu, que já não escondia mais o tanto de desconfianças que tem de Nick e Hank, e acaba tendo final trágico: sem ingredientes suficientes para curar o médico e sua esposa, contaminada em um dos ataques dele, Nick e o pessoal não conseguem salvar os dois e o médico escolhe que sua esposa seja salva.

E a gente ainda estava processando tudo isso quando viu Wu dando uma de louco em um bar e acabando preso, Juliette virando hexenbiest (perceberam que são todas lindas e ficam horríveis transformadas?) e Monroe sendo sequestrado pelos mascarados.

Não tá fácil a vida em Portland.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Aliás, a fotografia que usam na gravação dos episódios, por conta das histórias de wesens e tais, não vou visitar Portland tão cedo na vida!!! Assombra!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *