Asus lança Zenfone5 no Brasil pronta para brigar pelo mercado

Há algumas semanas recebi uma ligação: eu estaria disposta a testar um novo aparelho celular que estava chegando ao mercado? Meu lado geek vibrou. O aparelho em questão era da Asus, marca da qual tive dois ótimos notebooks, e o sistema operacional Android. Heim, Android? Confesso que minha empolgação desceu dois níveis, afinal eu não tive uma experiência boa com  sistema no passado. Só que a curiosidade falou mais alto e aceitei o desafio.

zenfone 5 chega ao brasil com camera 8mp e intel inside saiba tudo aquiDois dias depois desembarcava aqui em casa uma caixa toda bonitona, com furos nas laterais que a boba aqui achou que serviam apenas para destacar as funcionalidades – eles também servem para isso, mas principalmente para facilitar a entrada e saída do ar ao abrir a caixa, fazendo com que você não precisa sacudir seu aparelho novinho até conseguir fazê-lo.

O aparelho é realmente atraente, ainda que a primeira vista grande demais. O que recebi tem a traseira branca fosca e a curvatura não só chama a atenção como deixa a pegada bem confortável. Em uma comparação rápida, apesar de maior que meu Nokia 925 do dia a dia – seu tamanho é semelhante ao do iPhone 6 – ele é muito mais agradável de ser segurado.

Além da curvatura ajudar na pegada, o aparelho é muito leve, deixando meu Nokia um tanto envergonhado (são 145 gramas).

Ele é completamente fabricado no país, que é o sexto país em que é lançado.

Apesar da resistência inicial ao Android é impossível para alguém que já usa o Google para quase tudo não se sentir em casa em menos de cinco minutos: você vai lá, coloca seu email e senha e pronto, contatos, agenda, emails sincronizados rapidamente. Com todas as suas customizações feitas com todo o cuidado há tanto tempo que você não lembra mais.

O segundo passo, para alguém que ainda não usava o Android, foi baixar da Google Play os aplicativos indispensáveis: Facebook, Twitter, Instagram, Dropbox, Flickr, CamScan, Itaú, Pinterest, Kobo, Waze (com direito ao Mickey como narrador) e WhatsApp.  Alguns iguaizinhos às suas versões disponíveis para Windows Phone e iOS – continuo usuária do segundo por ter um iPad Mini -, outros bem mais bonitos como o Instagram e outros, bem, nem existem no Windows Phone, como o Pinterest.

Senhas cadastradas, tudo em seus lugares é hora de usar o bichinho e, contrariando as expectativas, não demorar a perceber que eu já estava plenamente adaptada ao novo sistema operacional. Dois dias depois eu já estava o adorando.

Seja pelo fato do Android do aparelho ser bastante limpo, ainda que não seja um Android puro como do Nexus, seja por conta do processador Intel Atom 2×2 de 1.6GHz com 2GB, as respostas são sempre rápidas. O sistema já chega ao mercado atualizado para a versão KitKat, o que é uma agradável novidade.

A rapidez também é encontrada na resposta ao toque, providenciada por investimentos não somente na tecnologia por baixo da tela como na própria: feita em Corning Gorilla Glass 3, ela não somente é linda como tem resistência a choques e arranhões, devidamente testada pela Aline Kelly, e com um revestimentos que promete reduzir 30% das marcas de dedo na tela do smartphone – e após essas duas semanas eu digo para vocês que funciona.

Se o sistema Android está espalhado em dispositivos de diferentes marcas, só o Zenfone vem com a interface ZenUI. A interface integra recursos exclusivos da versão do aparelho que não somente tornam o aparelho um controle para o PC como o contrário, tornando realidade você digitar no computador para enviar no seu Whatsapp e jogar seu jogo preferido na tela do dele. O Share Link é o grande diferencial, permitindo compartilhar não só arquivos, mas apps também sem nem precisar de Wifi.

Se o design é caprichado – Você sabia que a Asus tem mais de 280 prêmios no quesito? Eu não. E um deles foi para o aparelho em questão. – e o desempenho é excelente, o pessoal da marca também não decepcionou na câmera: ainda que tenha apenas 8 MP, o aparelho vem como a tecnologia PixelMaster integrada e flash LED. A PixelMaster adiciona 18 modos de fotografia à câmera, tornando a experiência mais simples e com melhores resultados. Entre os modos da PixelMaster está o exclusivo modo “Selfie” que identifica até quatro pessoas e fotografa automaticamente com a câmera traseira, facilitando a vida do usuário e garantindo maior qualidade de imagem. Outros destaques são o “Retrocesso de tempo”, que registra imagens antes e depois do obturador ser acionado, e o de “ Pouca Luz”, que melhora em até 400% a sensibilidade à luz ao tirar fotos em locais com pouca iluminação.

Durante o bate-papo com a imprensa pudemos ver a diferença ao vivo quando foram utilizados um Zenfone 5, iPhone6, um Samsung S4 e um Nokia Lumia para tirar fotos e apenas o Nokia, reconhecido pela qualidade de suas fotos, pode fazer frente ao aparelho Asus.

Os outros modos são Automático, HDR (High Dynamic Range), Panorama, Cena Noturna, Miniatura, Profundidade de Campo, Remoção inteligente, Sorriso de grupo, Embelezamento, Profundidade de Campo e Estabilização de imagem. Há ainda 9 filtros de imagem já incorporados ao software.

O smartphone também é capaz de gravar vídeos em Full HD (1.920×1.080 pixels). A câmera frontal tem resolução de 2 megapixels e é capaz de gravar vídeos em HD (1.280×720 pixels).

Como usuária algo que me surpreendeu foi o uso do zoom, que quase não causa distorção nas imagens:

Foto tirada com o Zenfone5 e uso de zoom máximo - reprodução proibida
Foto tirada com o Zenfone5 e uso de zoom máximo – reprodução proibida

O aparelho ainda é dual chip com duas antenas de 3G exclusivas que garantem melhor qualidade de sinal e mantendo a conexão quando outros já a perderam. Por que não 4G? A Asus foi bastante enfática em sua estratégia: entregar um smartphone de luxo, de qualidade, por um preço acessível. E isso significou deixar de lado o 4G, que encareceria o produto final e não seria um atrativo para a maior parte da população.

O que também explica os dois chips, algo muito procurado em nosso mercado.

Agora, o melhor mesmo, de verdade, é o preço: o Zenfone5 tem preços entre  R$599 e R$ 699 – ontem, quem me seguia no Twitter pode aproveitar a promoção de lançamento e em comemoração aos 25 anos da Asus e adquirir o aparelho por R$ 499. Em dezembro é a vez do Zenfone6 ser lançado, este além de maior promete uma bateria de longa duração, a promessa é o dia todo longe da tomada, camêra de 13MP e 6″ de tela. Tudo isso mais 16GB de memória por R$ 999.

Não é brincadeira, o pessoal da Asus está disposto a brigar por um mercado que só tem crescido. E, por esses sorrisos, podemos acreditar que eles estão bem confiantes.

_MPO4991

Para comprar o seu Zenfone: Kalunga, FastShop e a loja online da marca vendem a partir do hoje os aparelhos nas cores preto, branco, vermelho e dourado.

***

Coisas descobertas só usando:

– O modo leitura ajuda muito a quem faz uso do aparelho em meia luz. Mas foi o fácil acesso a vários itens da configuração que me deixou mais feliz, principalmente porque até esses atalhos são totalmente customizáveis.

– A memória de 8Gb pode incomodar o usuário médio. O usuário leve nem vai perceber que ela é pequena e seguirá feliz. O usuário pesado sairá adquirindo um minicard de 64GB para resolver seu problema, isso se já não o usa em outro aparelho Android, já o usuário médio como eu poderá sentir falta de uma fôlego na hora de atualizar os aplicativos, por exemplo, por conta da memória reservada pelos já instalados para rodar.

– Algo bem legal é o aparelho de avisar quando a qualidade da conexão Wifi está pior que sua conectividade 3G. Toda vez que isso acontece ele lhe avisa e lhe dá a opção para que você desabilite o Wifi.

– Se eu recomendo o aparelho? Muito. Na verdade ele serviu para confirmar o que eu disse ao testar o Windows Phone pela primeira vez: a qualidade dos sistemas operacionais dos smartphones hoje é muito semelhante. Então busque um aparelho ou marca que atenda melhor suas necessidades , um hardware melhor, aquele que você acha mais fácil de usar e não pague uma fortuna à toa.

GENTE: TEM VERMELHO!!!

Atualização: realmente os sorrisos da foto acima tinha motivo, em apenas um dia já foram vendidos mais de 10.000 aparelhos!

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

4 Comentários


  1. Estou muito feliz com meu galaxy s3 mini, mas, se precisasse trocar, o asus poderia entrar no páreo (tenho um tablet asus que amo de paixão). O medo é sempre o mesmo: que o aparelho não dê conta de processar vários apps ao mesmo tempo, que trave e tal. Mas parece ser uma opção interessante.

    Responder


  2. No parágrafo “Atualização” está incorreta:
    Foram vendidos em um dia 1.000 aparelhos Asus Zenfone5 (600 peças cor Branca e 400 Preta) não 10.000
    Isso foi em 25/11/2014

    Responder

    1. Victor, na verdade a atualização se refere a data de lançamento do Zenfone e as vendas ao longo do primeiro dia, a venda de 1.000 aparelhos em apenas 5 minutos ocorreu no dia 25 de Novembro, quando a marca comemorou 25 anos no país.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *