7 comentários em “Não existe almoço grátis”

  1. Consumir conscientemente é pensar antes de comprar

    […] outros momentos, o investimento faz uma diferença enorme da durabilidade: lembram da foto do texto anterior desta série? Pois bem, nela eu estou usando uma calça jeans que tem 10 anos. Isso mesmo. Ela com […]

  2. Bruna
    Bruna 11/07/2014 em 11:44 am

    Excelente esse texto. Como comentei no outro texto seu, é desumano pensar que algumas pessoas estão sendo explorada apenas para o bel prazer de outras. Precisamos nos atentar a preços baratos demais!

    Abraços!

  3. Vanessa Oliveira
    Vanessa Oliveira 11/07/2014 em 12:10 pm

    Trabalhei sete anos como compradora no ramo industrial e essa é uma prática muito comum, ou porque se vende com markup mais baixo para ter lucro na grande quantidade vendida, prática legal e super comum no Brasil, ou temos a concorrência desleal, o famoso “dumping”, onde a empresa vende por um valor muito abaixo do seu valor de custo para ganhar clientes e posteriormente praticar valores acima do mercado.

    Nada é de graça, nunca será, o que acontece é que a publicidade da nossa sociedade de consumo faz com que tenhamos a ilusão que estamos levando vantagem em levar um produto em promoção, exemplo atual ocorreu na terça-feira onde derrubaram o servidor de uma editora, porque os livros estavam com 70% de desconto por causa do jogo do Brasil, tenho certeza que 60% dos que compraram os livros não tinham interesse na compra, mas o fizeram pra levar vantagem, mas isso não significa que descontos são ruins, descontos servem para desencalhar estoque e todo estoque parado é dinheiro perdido, e podem ser fruto de redução de imposto que acontece de tempos em tempos com a indústria e com as importações, também podem ser fruto de uma estratégia de captação de clientes, nada muito demoníaco ou relacionado com trabalho escravo.

    Grandes confecções devem importar tecido, ou seja, pagam muito menos do que R$ 5,00 o metro, digo, pois já trabalhei bastante com importação de commodities e seu eu pagava $2 por aço, que dirá por tecido.

    Sua posição é bem colocada e real, mas nem toda promoção tem haver com desvio de cargas, contrabando ou trabalho escravo, espero agregar conhecimento, pois foi o que vivenciei nesses sete anos de profissão.

    Beijo Grande!

  4. Thaty
    Thaty 11/07/2014 em 2:35 pm

    Simone, fiz uma postagem do seu texto em um grupo ótimo no FB e te digo que rendeu pano pra manga! No melhor sentido!
    Vim dividir com vc o que postaram de bacana, pois pode te interessar…
    Vc já conhece o Fashion Revolution? Pois bem, tem gente que parece está disposta a achar confecções eticamente responsaveis. Vale ficar de olho! tem lá no Fb tb!
    Bjs
    Amei seu trio de textos sobre o consumo!

Deixe seu Comentário