Scandal: A Door Marked Exit (3×10)

Ainda estou processando tudo que aconteceu neste episódio, especialmente a parte em que Papai Pope arrasa com Quase-Kennedy explicando exatamente o que ele é: um garoto mimado. Melhor que isso: um moleque – tá, também foi impossível não pensar no Capitão Nascimento; tá, também pensei o quão seria interessante o Capitão Nascimento dando uma lição em todo mundo.

Scandal: A Door Marked Exit 3x10 s03e10

Eu via Quase-Kennedy falando e falando. Se sentindo o maioral, em toda a sua arrogância, enquanto aquele homem estava amarrado a uma cadeira. Ele tentando dar uma de “superior” quando na verdade apenas estava incomodado por alguém ter mais poder que ele. E esperava ansiosa pelo momento da virada, em que a verdade sobre Mamãe Pope ia aparecer e ele ia ter que calar a boca e ouvir.

A parte da surpresa foi ele se antecipar e colocar Jake no comando do B613 antes de tudo acabar. Quer dizer, nada acabou de verdade: quem aposta e ganha que ou Jake não dura na função ou Jake vai acabar se tornando uma pedra no sapato do Quase-Kennedy?

Outra que tomou uma virada pela cara foi Olivia Papo: mamãe lhe enganou e está prontinha para aprontar de novo – alguém precisa falar para Kandi Alexander parar com as plásticas!!! – e eu acho que mais perto do que Olivia imagina. Alguém esperando pelo momento em que ela vai ter de encarar Papai Pope?

Outro “figurante” que roubou a cena: Sally. Depois de matar o marido traidor, ela acaba recorrendo a  Cyrus para apagar sua sujeira e ele recorre ao Charlie e Quinn para a limpeza. Eu acho que ela estava muito louca para apelar justo para ele e Mellie por ajuda, na verdade eu nem consigo imaginar como ela se sentia depois da inimaginável ocorrência.

A despeito de ter recorrido às pessoas erradas, Sally teve dois excelentes momentos no episódio: quando abraça Daniel para evitar que o médico descubra a verdade e quando ela conversa com Leo. Leo também deu um show e eu fico ansiosa por mais momentos dos dois.

Falando de Quinn: eu fiquei realmente triste pela forma que Huck lidou com ela. Sim, ela podia estar “traindo” Olivia, mas ele nem ao menos ouviu o que ela realmente tinha a dizer. Sei que ele deve ter ficado absurdamente triste, afinal ela e ele tinham se tornado muito próximos, mas ainda assim achei um furo tremendo como as coisas aconteceram.

Fico só esperando, então, pelo momento em que a Quinn será a heroína da noite e será novamente acolhida pelos “gladiadores”.

Finalmente, mas com certeza não menos importante: a gravação da ligação da Sally para Cyrus. Eu torço pelo David, mas eu tenho a impressão de que a confusão sempre procura por ele e ele nunca consegue acabar bem.

P.S. Com Jake no B613 ele deixa de ser um dos favoritos, agora eu fico com Papai Pope, que arrasou no episódio – ainda mais na sua saída ao som de Living In The City com Stevie Wonder, clica, é muito bom de ouvir.

P.S. do P.S. Me enganei. Quinn e Huck não encenaram as coisas, ele começou a torturando mesmo, só depois é que tivemos um acordo.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Tenho profundo desprezo pelo pai da Olívia, principalmente pela forma como manipula os outros e pelo que fez com Huck, mas ele merecia uma medalha de honra pelo que falou ao presidente, melhor cena da moite.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *