Livros: O Silêncio dos Inocentes (e O Dragão Vermelho)

A imagem de Hannibal Lecter preso em sua jaula sibilando para Clarice por muito tempo ficou impressa em minha mente. Acho que o mesmo aconteceu com todos que assistiram ao filme no começo dos anos 90.

Tanto é que fiz bico quando falaram de lançar uma nova série de TV centrada no personagem: como ousam imaginar que alguém poderia substituir Hopkins neste papel?

Quem acompanha meu outro blog já sabe do resultado desta história: Hannibal se tornou a melhor estreia de 2013 para mim e Mads Mikkelson se tornou a imagem do Hannibal adulto, aquele que envelhecerá no Hopkins do filme, mas que consegue ser tão perfeito para o papel quanto ele.

Foi por conta da série, então, que tive o interesse de conhecer melhor as histórias que inspiraram as duas ótimas obras audiovisuais e comprei o trio de livros de Thomas Harris em formato de bolso.

Li Dragão Vermelho no final do ano passado, um livro ótimo, mas pesadíssimo, por conta disso me recusei a emendar O Silêncio dos Inocentes. Durante a leitura eu imaginava o Will Graham do Hugh Dancy ali naquela história, um Will mais maduro e mais cínico que o Will da primeira temporada da série, mas o Will dele.

Depois de ler o livro eu fui ver o filme, que eu ainda não tinha visto. Resultado: fiquei tremendamente decepcionada, ainda que ele fosse muito bom em passar a história para a tela. O problema é que agora eu tenho o Will do Hugh e eu não me conecto com o Will do Edward Norton.

Já para o Desafio do Tigre neste mês eu precisava ler um livro de uma história que eu já tivesse visto o filme. Pronto, estava lá O Silêncio dos Inocentes me esperando na estante.

O Silencio dos InocentesO problema: eu não lembrava muito do filme mais. Lembrava de uma ou outra cena, principalmente daquela clássica dele recebendo Clarice e que todo mundo usa quando fala dos filmes que todo mundo precisa ver.

Assisti ao filme de novo – tio Paul Torrent teve que ajudar porque ele não está no Netflix e não integra a lista de filmes reprisados todo dia pelos canais da televisão a cabo – e fui lá ler o livro.

Assim como ao ler Dragão Vermelho, os personagens ganharam as faces e vozes dos atores do filme. O que funcionou bem demais para todos, diga-se funcionou MARAVILHOSAMENTE para o Crawford, muito mais adequado a descrição do livro que o Crawford da série – Scott Glenn está perfeito no papel.

Toda a adaptação da história também foi bastante feliz, tendo sido modificados apenas alguns detalhes que garantiram o entendimento adequado da trama – seria impossível explicar como Hannibal foi juntando peças para fazer a tal ferramenta que permite sua fuga então no filme é dada outra explicação mais curta, por exemplo.

Nos dois casos uma trama concisa, um suspense policial de excelente qualidade, daqueles que tornar impossível largar o livro no terço final porque você quer saber se afinal eles vão conseguir pegar o assassino de mulheres e, mais, se será por causa da ajuda de Hannibal.

Para quem não lembra mais do filme eu até sugiro ler o livro antes de revê-lo, deixar a imaginação mais solta, sabe?

Sinopse

Cinco mulheres são brutalmente assassinadas em diferentes localidades dos Estados Unidos. Para chegar até o sanguinário assassino, a jovem agente do FBI, Clarice Starling, entrevista o ardiloso psiquiatra Hannibal Lecter, cuja mente psicopata está perigosamente voltada para o crime. Ao seguir as pistas apontadas pelo dr. Lecter, Clarice envolve-se em uma teia mortífera surpreendente.

desafio literario do tigre

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Preciso achar esses livros, parecem muito legais. Apenas gosto dos filmes, acho que eles são superestimados. No entanto as obras de Thomas Harris parecem fazer jus a fama de Hannibal 🙂

    Responder

    1. Oi Noris, eu comprei o box com 3 livros em edição de bolso da editora Best Bolso na saraiva OnLine, por volta de uns trinta reais. Dá uma olhadinha. Se não achar, sempre vale dar uma espiada no Estante Virtual.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *