Homeland: The Yoga Play (3×5)

Homeland poderia mudar de nome e chamar Quando a Carrie se ferra porque, vou te dizer, ela só se ferra! Ela se ferra quando acerta sobre o ex-fuzileiro que mudou de lado, depois ela se ferra quando se apaixona por esse mesmo fuzileiro que desiste de ser terrorista, mas aí ele é acusado de terrorismo e acontece o que? Ela se ferra de novo! Aí a gente acha que ela está se ferrando porque a CIA quer isso e descobrimos que faz parte de uma plano dela e do Saul. Mas aí ela perde a calma e quer ajudar Dana e, adivinha? Sim, ela se ferra.

Homeland: The Yoga Play (3x5)

E o Saul achando que ela tinha se ferrado porque tinha queimado o plano quando na verdade ela só iria se ferrar um pouco mais depois quando a CIA resolve vigiá-la bem de longe e ela acaba sequestrada por um pessoa mau encarado. Não é fácil ser Carrie nesse mundo tão confuso!

Falando de Dana (até para passar para o próximo assunto, né Fabiana?): eu achei que levariam mais longe sua relação estilo Bonnie&Clyde, mas não resolveram não estender demais e apena suma notícia na televisão já foi o bastante para que ela se afastasse, providencialmente quando um carro da polícia estava por perto. Apesar do final rápido não achei incoerente já que Dane realmente sofreu muito com as mentiras de seu pai e justificadamente corre de qualquer coisa parecida.

Falando do “grande plano”: sim, Saul explicou que o plano foi desenhado antes mesmo do depoimento ao Senado, porém não estamos tão à frente na temporada para termos nos esquecido da reação dela ao ver o amigo, o mentor, apontá-la como culpada da vez. Então não desceu, parou bem no meio da garganta. Melhor seria dize que ele procurou Carrie no hospital depois que foi obrigado a fazer aquilo e que os dois pensaram nesta solução. Do jeito que foi fiquei eu aqui, com o amargo na boca de ter uma boa memória.

Seria mais honesto, inclusive, com Saul, que também nos parecia tremendamente infeliz em estar se prestando a aquele papel. Que os dois tivessem descoberto uma forma de salvarem-se em meio a confusão, aproveitando-se do fato de Saul estar na função de diretor interino. Ao contrário disso a forma exposta, além de arrogante, faz com que no mínimo Saul esteja pirando e não sabe o que fala, no máximo que os roteiristas tenham errado feio.

Temos então a insegurança trazida pela presença do novo diretor no pedaço e esse “grande plano” de Saul, Carrie e, agora, Quinn torna-se ainda mais arriscado e imperfeito.

Como se ele não fosse imperfeito o bastante quando terroristas conseguem sequestrar Carrie de sua casa sem que Quinn veja absolutamente nada…

P.S. Olha, a maioria pode não gostar de Dana, mas o que eu não quero saber mesmo é do drama de Saul e sua esposa. Mesmo.

P.S. do P.S. Ainda assim, pelo menos alguém além de Carrie se ferrou dessa vez: perdeu o cargo e pegou a esposa jantando com outro. Isso serve até para explicar a insanidade temporária dele.

P.S. do P.S. do P.S. Alguém desenha para mim porque Jessica procuraria Carrie para ajudá-la a achar Dana porque eu não entendi.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Lembra da Carrie: a estranha, nós temos Carrie: a ferrada. Não entendo como ela trabalha na CIA, ela sente empatia pelos outros, está sempre ajudando, definitivamente ser espiã não combina com a personalidade dela; porém acredito que a inteligência e a confiabilidade que ela transmite deve ser o fator determinante. Os dramas da família Brody não me incomodam, tenho até pena, pois eles estão sempre vivendo o luto. Ora pq pensam que o Brody morreu, ora pq o pai desapareceu sem deixar vestígio. E também pq os personagens principais da série, são muitos fortes, não sobra espaço para os outros. Não tenho filhos, mas acredito que uma mãe desesperada faz qq coisa, até procurar a amante do marido para conseguir ajuda para achar a filha.
    Simone, cadê o Brody???????

    Responder

    1. Olha, eu acho que ela atá passava pro FBI, mas para a CIA? Ela é muito instável para ser metida nessas operações tão arriscadas.

      Acho que Brody agora só quando a investigação da Carrie e do Saul for parar lá na Venezuela.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *