Homeland: Game On (3×4)

Nos enganaram direitinho, não foi mesmo? A minha confiança em Saul era tão grande que vê-lo colocando Carrie na linha de fogo tinha sido uma grande decepção, por isso eu levei um bom tempo para processar que na verdade não era nada daquilo e que tudo que vimos Carrie passar foi apenas uma forma de aproximá-la dos inimigos. Um problema: além de nós, parece que apenas Saul sabe o que na verdade está acontecendo e isso pode acabar com a vida de nossa agente bipolar de uma hora para a outra.

Homeland: Game On (3x4)

Além do foco na agente tivemos um tempo dedicado à Dana, para irritação de 98% dos fãs da série, que resolve dar uma de Bonnie&Clyde com o namorado sem ter a mínima ideia da onde está se metendo. Essa história tem tudo para acabar de forma dramática, a grande questão é se seremos convencidos de que ela valeu o tempo de tela gasto com a meninas.

Ah, sim, Mike também deu as caras e eu realmente não sei porque ele não está morando com a Jessica de um vez – decisão criativa feita para adequar a agenda do moço que está em The Blacklist, acho eu.

Voltando ao elaborado plano de Saul e Carrie: a agente aceita a oferta do advogado para conversar com o sócio da firma e cada detalhe do episódio até ali nos faz ter certeza de que ela o esta fazendo por conta de seu sofrimento, ponto extra para o roteiro e para a atriz. Ela reluta muito, chega a roubar dinheiro, mas acaba cedendo. No encontro ela nos parece a velha Carrie transtornada de sempre e estabelece limites para o que aceitaria fazer, pedindo para se encontrar pessoalmente com o contratante.

O que nos parece apenas uma questão pessoal dela, de não querer intermediários, de querer saber com quem está realmente trabalhando, na verdade é o ponto chave do plano dos dois e algo me diz que por conta disso as coisas ainda vão complicar muito antes da agente ver sua ficha limpa novamente. Então que o abraço final seja suficiente para dar forças a agente para continuar.

P.S. Se for para ver Bonnie&Clyde fique com o original. A minissérie do History Channel é muito boa, viu?

P.S. do P.S. Senti falta do Brody.

P.S. do P.S. do P.S. Venezuela? Alguém mais percebeu que os mundos vão se encontrar logo logo?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *