Blue Bloods: Loss of Faith (3×19)

Os crimes mais chocantes quase nunca são cometidos por estranhos, já perceberam? Neste episódio de Blue Bloods não foi diferente: eu estava apostando as fichas no namoradinho de escola e fiquei bastante triste com a descoberta de que o próprio pai da menina é que acabou por matá-la.

Blue Bloods: Loss of Faith (3x19)

E o nome do episódio, Loss Of Faith, acabou por permear as duas tramas: não somente a investigação de Danny sobre a menina católica que se converte ao islamismo por amor e acaba decepcionando seu pai de tal forma que ele perde a cabeça, como também a do policial demitido que resolve travar vingança contra aqueles que ele culpa por sua desgraça – quando na verdade não existem culpados, não é mesmo?

Além disso, o crime passa de forma tão próxima a família Reagan que é impossível não torná-lo assunto do jantar: em que momento a fé se torna intolerância a ponto de causa a morte? Porque independe da crença, com certeza, e, infelizmente, não segue uma regra. O testemunho de Mustafá nos mostra isso quando ele relembra a violência que sofreu após o 11 de Setembro, quando ainda era um garoto que não entendia o que acontecia a sua volta – e gostarmos ou não da pessoa que ele é não deve diminuir a tristeza de ver um ato de violência injustificado.

Assim como é chocante ver o medo que apenas um homem consegue colocar na polícia. Um homem que antes estava ao lado deles. Cheguei a temer pela vida do parceiro de Jamie naquela cena de rua por sua semelhança com a realidade, aonde a pressa para acabar com o medo pode matar inocentes.

P.S. Não comer bacon é o sacrifício final. Em um episódio triste como esse, essa frase foi o ponto leve que nos fez respirar de novo. É triste, mas faz parte da vida e de alguma forma precisamos seguir em frente.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *