Once Upon A Time: The Queen is Dead (2×15)

Deixa ver se eu entendi: a magia está restrita a Storybrooke, mas beleza Capitão Gancho chegar a Nova Iorque de barco, confere produção? Sim, eu sei, Once Upon A Time é uma série de fantasia, mas a gente bem que podia contar com um pouco de coerência. Não precisa muita não, eles apenas precisam decidir o que está valendo pro momento porque, se o barco chegou por lá e Gancho ainda conseguiu escondê-lo e, além disso, seu gancho continuou envenenado magicamente, bem, porque Gold precisa voltar à Storybrooke para ser curado, heim?

Once Upon A Time: The Queen is Dead (2x15)

Eu sei que devo estar é de má vontade, mas a culpa disso é da própria série, porque quando a gente está maravilhado com algo acaba por perdoar os pequenos deslizes e fica envolvido pela fantasia. Só que eu não consigo mais com esta série.

Gostei de não me deixarem em suspense e explicarem logo de uma vez porque Neal não é centenas de anos mais velho que Emma: ele deu uma passada pela Terra do Nunca. Eu acho até que eles podiam ter economizado com elenco e fazer dele Peter Pan. Podiam até dar o nome de Wendy para a noiva dele e pronto, tudo resolvido, mas tô apostando no moço como um dos garotos perdidos,

E na cidade? Well, o que dizer de Regina, super bruxa poderosa, cavando pra achar a adaga do Rumplescoiso? Só valeu o encontro das duas malvadas com Branca, Desencantado e a Fada Azul, afinal Cora é má de dar gosto e a gente está precisando de algo que vire essa história.

Por conta disso eu nem vou ligar se Branca puder ficar um tanto mais malvada.

P.S. Gancho está num mundo que desconhece, em uma cidade que não conhece e aonde as pessoas se comportam de forma diferente do que ele está acostumado e ainda assim encontra Gold de primeira. Isso sim é GPS.

P.S. do P.S. Nem vou falar do ridículo de Henry bravinho com a mãe. O moleque acredita em um livro de conto de fadas, é criado por uma bruxa, perdoa a mãe que o abandonou, mas é incapaz de entender uma mentira simples, pior, não é capaz de perguntar a ela por que ela mentiu em primeiro lugar? Vamos ter de esperar Neal contou que a abandonou grávida e a caminho da cadeia para ele perdoar ou ela ficar em perigo?

P.S. do P.S. do P.S. Confesso que esperava mais da aparição da mãe de Branca de Neve e achei meio fraquinha, apenas serviu para descobrirmos que Cora está tramando maldades a mais tempo do que eles imaginavam.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

8 Comentários


  1. Já no inicio explicam que o Barco é mágico, por isso ele chegou até NY sem ser percebido. Como vc mesma disse, é uma série de fantasias.

    Mas o que mais me chamou a atenção neste episódio, foi o trato no visual que deram na Cora Corega! rs….

    Responder

    1. Kkkkk eu já nem ligo mais pro envelhece rejuvenece desse povo, tá tudo botocado!

      Então, só que, em teoria, a mágica está em Storybrooke e não fora dela, então o barco não poderia ter chegado lá…

      Responder

  2. Eu assisto Once Upon a Time com minha filha como se estivesse vendo uma série da Disney ou Nick. Aí estresso menos com esta segunda temporada. Apesar de que até ela com dez anos ri de algumas furadas.

    Responder

  3. Tá difícil, né, Si? Eu já decidi que, independentemente do cliffhanger, não volto pra terceira temporada – ainda mais agora que me apaixonei por Elementary e preciso liberar espaço na minha grade.

    OUAT lembra Heroes: primeira temporada fantástica, segunda temporada decepcionante. Heroes foi de mal a pior, pelo que dizem (eu parei na segunda), e acho que o mesmo acontecerá com OUAT.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *