Feed: como acompanhar tudo que quer na internet sem sair do lugar

usando o greader

Quem aí tem dois ou três assuntos (ou cinco ou seis.. ou quinze ou vinte) que adora e sobre os quais vive pesquisando na internet? A rede é fonte rica de inspiração e informação e é difícil mesmo dar conta de tudo, ter tempo para ir visitando de blog em blog… Além do que, quem nunca teve aquele momento offline em que pensou “eu poderia estar lendo o blog Xis”?

Pois os leitores de feeds estão aí pra nos ajudar a dar conta do recado, sem sair do lugar.

O feed é a assinatura do blog ou site, parecida com aquela que você faz da sua revista preferida para que ela chegue na sua casa. O seu símbolo oficial é um quadradinho laranja de pontas arredondadas com um pontinho e duas ondas brancas dentro dele, tenho certeza de que você já viu, e a maior parte dos blogs e sites oferecem, alguns até permitem que você assine as atualizações de um determinado assunto só ou de um autor específico, quando o conteúdo é muito diversificado.

Existem vários leitores de feeds no mercado, o mais utilizado é o Google Reader – que antigamente também era uma ótima plataforma para compartilhar informações, mas o Google resolveu matar essa funcionalidade por conta do G+ e eu nunca vou perdoá-lo – disponível para todo mundo que tem usuário dos serviços do portal, basta você acessar através da barra preta que fica no alto do seu navegador e começar configurar.

acessando o Googler Reader

Para adicionar a assinatura de um blog ou site você pode fazer de três formas:

1. Buscando o símbolo de feed no site em questão e clicando nele (ou em alguma mensagem do tipo “assine o feed” em alguma cantinho), automaticamente será aberta uma nova página em seu navegador perguntando qual leitor você quer usar para esta assinatura. Selecione o Google Reader e pronto.

2. Instalando em seu navegador Chrome (acredito que existam equivalentes para o Firefox) uma extensão que permite assinar automaticamente os sites que visitar. Depois de instalá-lo o quadradinho do feed aparecerá no canto direito da barra do navegador, ficando colorido sempre que o site visitado puder ser assinado. É só clicar no quadradinho e adicionar a assinatura do Google Reader.

3. Copiando o endereço do site em questão diretamente no Google Reader. Para isso basta você copiar o endereço da barra do navegador, clicar em Inscreva-se no canto esquerdo do painel do Google Reader e colar.

adicionando assinaturas ao Google Reader

Para todos os casos você poderá separar os seus feeds em pastas por assunto. Ficou muito tempo sem acessar e está com coisa demais sem ler e quer deixar pra lá? É só dar um “marcar todo como lido”. Quer cancelar? Clique na setinha ao lado do nome do blog na coluna da esquerda e cancele a inscrição.

Quer compartilhar? Clique no G+1 ou no Compartilhar abaixo da notícia que estiver lendo e ela vai lá pro seu perfil no G+. O meu painel tem mais itens de compartilhamento porque eu instalei uma extensão para recuperar a funcionalidade retirada pelo Google.

Compartilhando no Google Reader

Ah, e como ver tudo isso offline? Eu uso um aplicativo leitor de feeds em meu celular e tablet, com ele eu carrego meus feeds quando tenho conexão, leio em qualquer lugar, mesmo no subsolo do metrô ou na casa-dos-meus-pais-onde-nem-celular-pega e quando tenho conexão de novo atualizo. Ah, você ainda pode guardar seus artigos favoritos para consultar depois.

P.S. Alguns sites, a fim de garantir a manutenção do número de visitantes, disponibilizam o que chamamos de feed quebrado. Nele só consta parte do texto, obrigando o leitor a ir ao site para ler o texto completo. Eu sou contra e cancelo a assinatura assim que percebo isso, mas a decisão é sua. O feed quebrado pode valer como lembrete e você pode ir ao site só quando o assunto interessar a você.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *