Emily Owens, alguém fofo que você precisa conhecer

Anualmente os fãs de seriados sofrem com a difícil vida de seu objeto de afeição. Primeiro as ideias de novas series precisam sobreviver ao difícil funil do que realmente verá a luz dos holofotes.

Passada a primeira seleção, nada ainda está garantido, ainda são poucos os pilotos que acabam por conseguir a produção de uma primeira temporada… Que pode nunca se completar: não são raros os cancelamentos logo no primeiro ou segundo episódio ou no meio da temporada, sendo substituídas pela exibição de algum seriado que conseguiu chegar à segunda temporada, algumas nos deixando com um sabor amargo na boca – como Reunion, cujo culpado do assassinato no primeiro episódio nunca chegou a ser revelado (não, não vale a divulgação posterior em comunicado de imprensa que o canal fez).

Por conta de tudo isso eu me mantenho a distancia dos lançamentos americanos, numa tentativa frustrada de me manter segura, menos sofrida. Tento ao menos esperar que eles aportem por aqui, afinal isso significa que já foram vendidos a canais internacionais, que pelo menos alguns episódios já foram exibidos, mas nem isso nos protege o bastante – Pan Am, mais alguém?

E, é claro, tem vezes que eu simplesmente não aguento de curiosidade e arrisco.

Nesta temporada arrisquei com Emily Owens, M.D., seriado médico não muito médico – mais com cara de Grey’s Anatomy, menos de E.R. – estrelado Mamie Gummer, filha da musa Meryl Streep, no papel da residente Emily Owens (você pode tê-la visto como Nancy Crozier em The Good Wife).

emily owens mica

Ela é absolutamente adorável, o fofa do título deste texto, cheia de inseguranças, qualidades e defeitos, tentando realizar o sonho de uma vida e, mais que tudo, escapar de um passado infeliz em que ela nunca se sentiu boa o bastante. A moça que é bonita, mas não linda. Que tropeça quando vai conhecer um paquera e que é capaz de beber champanhe direto da garrafa num final de noite difícil.

Como toda grande história a mocinha é apaixonada, no caso pelo melhor amigo Will, tem uma melhor amiga, Tyra (a linda Kelly McCreary), uma arquiinimiga, Cassandra, que lhe deu o apelido de Poça no ensino médio porque ela suava demais e lhe roubou glórias e namorados, e uma superior cheia de mau humor, Gina Bandari (papel de Necar Zadegan, de The Event).

Sim, o melhor amigo se interessa pela arquiinimiga, sim, ela é boazinha, sim a superior cheia de mau humor também tem suas inseguranças, apesar de aparentar ser uma rocha.

E, sim, ela vai ter um príncipe em seu caminho, Mica, mesmo que ela não perceba, enquanto eles resolvem casos meio estranhos, ou que servem de paralelo para o que acontece na vida deles – viu o paralelo com Grey’s Anatomy? – mas tudo isso com uma doçura que há tempos eu não via em uma série de televisão.

Aquela série que faz com que você se sinta bem ao final de cada episódio e, ainda, curiosa para saber o que vem em seguida. Coisa que também não anda das mais comuns hoje em dia.

Infelizmente você poderá nunca conhecer a doce Emily Owens, já que a série já foi cancelada e terá apenas treze episódios produzidos, dos quais onze já foram exibidos.

Só que, ainda que o meu coração se quebre em mil pedacinhos quando o ultimo episódio terminar, eu queria te dizer para conhecer essa moça… E o fofo do Mica, e a linda da Tyra. Porque, mesmo que seja por esse curto espaço de treze episódios, eles são o tipo de pessoa que vale conhecer, que traz colorido pra nossa vida, que valem por deixar algo de bom, de aconchegante no final do dia.

P.S. É claro que fã não desiste fácil e existe uma campanha em andamento lutado pelo “descancelamento” da série. Se você já é fã dessa simpática garota ou se apenas quer ajudar essa sua amiga aqui a nao ter seu coração partido, clique aqui e assine a petição. Se algo mudar eu venho aqui te contar.

P.S. do P.S. No 11º episódio Emily fala algo que me marcou demais, porque é algo que eu tenho pensado muito: I wanna be someone’s first choice. Todos nós merecemos ser, não é mesmo?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

4 Comentários


  1. Eu amo essa série, e fiquei arrasada com esse cancelamento.

    É uma série fofa, as neuras e inseguranças dela são bem reais coisa que vc passa ou já passou na vida.O Micah é um fofo, sonho de qualquer moça.
    Uma pena não poder ver Emily se realizar.

    Simone, tem uma série fofa demais tb, super leve e divertida que vale a pena vc ver, ela pra mim tem todos os adjetivos que vc usou pra Emily, é Hart of Dixie que está na 2 temporada. As festas locais, a cidade interiorana e tudo que tem de tradicional, e a dose de boa cretinice é um divertimento incrível, eu recomendo muito mesmo pela 2 temporada que está melhor ainda.

    Responder

    1. Oi Keila, sim, ela é tão próxima da gente…

      Então, eu vi só um episódio de Hart Of Dixie, até interessei, mas já estava na segunda temporada, então fica pra um desses períodos em que eu me disponho a correr atrás do prejuízo.

      Responder

  2. Como eu li em algum lugar, “todo homem sonha em ser o primeiro na vida de uma mulher, e toda mulher deseja ser a última na vida de um homem”.

    Menina, tô feliz por abrir o blog e não dar de cara com o post de Homeland. Já tava ficando frustrada.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *