Once Upon A Time: The Doctor (2×05)

Manter coração e mentes abertos pra não reclamar tanto de Once Upon A Time. Juro que vou tentar.

Eu vou tentar por exemplo, esquecer que Frankenstein pra mim só o Kenneth Branagh. E que ele nada tem de contos de fadas.

O problema é que, mesmo deixando isso de lado, eu não gostei deste episódio de Once Upon a Time. Não foi que ele poderia ser melhor ou que ele teve defeitos, eu não gostei mesmo. Continuo achando que o povo do lado de lá precisa vir pro lado de cá – ao que parecem primeiro teremos de subir no pé de feijão, o que me dá um alento já que era uma das minhas histórias de contos de fadas favoritas.

Mesmo não gostando de Emma e Branca do lado de lá no tempo atual eu gostei de ver que Emma recuperou o jeito e percebeu a enganação do Gancho e fez com que ele sofresse pelo menos um tantinho. Só fiquei com uma dúvida: quando elas descobrem Lancelot morto elas, mais exatamente Mulan, decidem que Branca vai ser a líder da reconstrução do mundo de lá, enquanto buscam um caminho de volta. Até aqui elas só buscaram o caminho de volta, não é? Espero que o povo a procura de um líder não esteja sofrendo muito.

E, com relação ao passado, vemos que Rumplescoiso é o verdadeiro culpado pelo coração duro de Regina, que vê seu amado morrer, depois tenta ressuscitá-lo e não consegue e, finalmente, é obrigada a usar de magia quando ele vira um zumbi (porque, né, se tem Frankenstein pode ter zumbi).

Eu acho que a moça precisava, então, direcionar a raiva pro mago e não par Branca, mas, para isso, alguém precisa contar para ela a verdade. Quem sabe o carequinha da cena aí de cima ajuda nessa parte.

P.S. Não consigo deixar de pensar: estranha escolha de tema para o episódio de Halloween.

P.S. do P.S. Torcendo imensamente para que a coisa melhore e eles reencontrem um caminho pra série…

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

4 Comentários


  1. Finalmente, alguém com a mesma opinião! Não consigo entender como todos parecem ter gostado desse episódio. É muita viagem terem colocado a história do Frankenstein na série, achei totalmente desnecessário essa mistura. E os roteiristas já planejam fazer mais misturas do gênero, em uma entrevista disseram que a Mary Poppins está programada pra próxima temporada! Mary Poppins sem Julie Andrews não é Mary Poppins e não vejo como isso pode funcionar. E outra coisa que me incomoda é isso de largarem as tramas e os personagens de lado, como a reconstrução do mundo dos contos. E o Pinóquio/Augustus, alguém ainda se lembra dele?

    Responder

    1. Oi Lucas, pois é, tem um monte de gente elogiando. Eu estou achando esse começo de temporada bem fraco comparado ao que tivemos no primeiro ano e o motivo é bem o que vc falou: esqueceram as principais tramas e começaram tudo de novo. Não sei não, mas se continuar assim eu provavelmente não verei a próxima temporada.

      Responder

  2. PELA PRIMEIRA VEZ NÃO GOSTEI DE UM EPSÓDIO. ACHEI TUDO TUDO TUMULTUADO.

    APESAR DE NÃO SER UM CONTO DE FADAS, Frankenstein DEU SU RECADO, MAS DANCE: QUEM É O IRMÃO DO DR? O CONHECEMOS EM ALGUMA HISTÓRA? ELE DORMIU COM REGINA/BRANCA? REGINA ABRE A PORTA DA ESTREBARIA, MAS KD O PRÍNCIPE? KD HENRY? COMO ASSIM A BRANCA QUE VAI RESOLVER A SITUAÇÃO DO MUNDO ENCANTADO? ACHEI BEM LEGAL A ATUAÇÃO DO CHAPELERO LOUCO.

    A MEU VER, A RESPONSÁVEL PELO ENDURECIMENTO DO CORAÇÃOZINHO DA MARAVILHOSA REGINA FOI CORA.

    TÔ CONTIGO, SIMONE, QUE CUSTA TER UM ZUMBZNHO E O PESSOAL DE THE WALKING DEAD APARECESSE POR LÁ… IRIA SER BEMMMM DFERENTE, NÉ?

    GENTE, O QUE TÁ FALTANDO PRO Robert Carlyle, Rumpelstiltskin / Mr. Gold, SUA ATUAÇÃO É NO MÍNIMO MARAVLHOSA, DIFERENTE, AUTÊNTICA… DISSE E REPITO, CURTO AS ATUAÇÕES E HISTÓRIAS DAS SÉRIES DESPRETENSIOSAS.

    Responder

  3. Sinceramente eu amei.Sim me incomoda q algumas tramas estejam em standy-by mas eu gosto dessas misturas.Acho q oq impede algumas pessoas de gostarem é o preconceito.Como vc mesma disse Simone,pra vc há apenas um Frankenstein, aí fica difícil.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *