Grimm: Last Grimm Standing (01×12)

Pobre Monroe! Acho fascinante ver o quanto ele, a despeito de sua natureza “animal”, é inocente e bom. E o quanto ele está empolgado em ajudar Nick em sua missão de acabar com os wesens mauzinhos (confirmação feita: wesen é o nome genérico dessas criaturas que nos parecem comuns a olhos nus).

Pobre Nick! Mal ele descobre seu poder assustador sobre as criaturas e ele aprende, da pior maneira, que nem todos tem medo dele, principalmente aqueles que são mais maus, principalmente quando eles estão em um grande grupo. Não deixou de ser inocente da parte dele, também, desafiar daquela forma Leo (cara de leão) para tentar salvar Monroe.

E foi legal porque Monroe parou ao lado dele e disse aquilo pelo que torcemos desde o primeiro episódios: busque dentro de si a tal força de suas antepassados, aquela que os ajudou a manter as criaturas sob controle.

Eu adoro essa coisa de descobrirmos como é esse submundo das criaturas, como elas vivem, e que elas nem são tão diferentes de nós assim: existem os bons, existem os maus e existem aqueles que as vezes não conseguimos definir, cujo exemplo mais claro é o chefe de Nick, Rinard. Adoro descobrir que ele pertence a algum tipo de “nobreza” e que ele é responsável para que as regras “deles” sejam cumpridas.

E adoro saber que ele gosta do nosso Nick.

E ainda tem a Juliette encontrando o anel de noivado do episódio piloto, aquele que, sabemos, só será entregue por Nick quando ele criar coragem de conta a ela sobre toda a loucura que ele anda vivendo. Pobre garota, ficará ansiosa por algum tempo ainda…

P.S. Que ódio não escrever andando, porque pensei nesse texto enquanto caminhava para o trabalho. E o que escrevi em minha mente estava muito mais divertido.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Foi o episódio mais eletrizante de toda a temporada. Exigiu realmente o performance de Nick como Grimm, mas o ator deixa a desejar, quem salvou, como sempre foi Moroe e o Capitão (que homem lindo).

    Tô realmente começando a gostar de Juliete.

    Não vejo a hora de Nick contar ao parceiro e à noiva sua verdadeira identidade.

    Senti falta do policial oriental e suas tiradas maravilhosas

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *