Liev Schreiber como protagonista de nova série do Showtime

Bom, se vocês não sabem, fiquem sabendo que eu AMO Liev Schreiber. Loucamente, apaixonadamente, acho ele mais gato que Hugh Jackman e babo em suas fotos de super pai carregando seu bebê num daqueles slings que normalmente só mães desfilam (e acho que ele merece virar colírio).

Não fosse só isso, na sétima temporada de CSI lá estava ele como Michael Keppler, uma substituição temporária enquanto Willian Peterson seguia para a Broadway, um daqueles anti-heróis que eu adoro. Lembro nitidamente de eu escrevendo aqui pro blog que os roteiristas erraram muito ao matar o personagem, afinal, era provável que Petersen saísse da série logo – ele não escondia sua vontade de tentar outros projetos – e eu enxergava em Keppler um ótimo substituto. Talvez por isso eu já não tenha recebido Langston numa boa desde o começo.

Bom, isso são águas passadas, e o marido de Naomi Watts foi confirmado como protagonista de Ray Donovan, novo drama do canal Showtime.

O seriado tem produção de Ann Biderman, de Southland, e Mark Gordon, e falará do dia a dia de um fixer (aquele que dá um jeito) que trabalha para os ricos e famosos de Los Angeles. A produção deve ser iniciada no começo de 2012.

Já pra lista, é claro.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

5 Comentários


  1. eta coincidência !!!
    estou agora vendo o filme “Esfera” com ele …. e ele acabou de morrer

    concordo com vc sobre o Keppler em CSI 😀

    Simone e agora …. Liv e Damian no mesmo canal ….. ohhh coisa boa

    Responder

    1. Comprovação: o povo do Showtime sabe escolher né, tem o bonitão de Hell On Whells tbm (de quem não lembro o nome agora) e o Michael C Hall.

      Responder

  2. maldito teclado
    perdão é Liev …. teclado estúpido me fazendo vergonha ;/

    Responder

  3. Ele é linto, talentoso, sensual, amoroso, cheiroso… mas acho que “rolhyud” não lhe dá o devido valor!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *