Colírio: Damian Lewis

Dizem que se acontece três vezes é porque é verdadeiro. Me apaixonei por Damian Lewis em Band Of Brothers, a segunda vez foi em Life, agora em Homeland. Três vezes. Não posso mais negar.

O britânico quarentão não tem uma beleza clássica, mas é praticamente impossível resistir aos seus olhos azuis.

Damian foi criado por seus pais em Abbey Road (sim, a mesma dos Beatles), depois enviado para um tradicional internato inglês. Com apenas 16 anos fundou sua companhia teatral e saiu viajando pelo país, uma pausa permitiria que ele estudasse com Daniel Craig e Joseph Fiennes. Queria o teatro, mas foi logo descoberto por Steven Spielberg, que o convidou para Band Of Brothers, trabalho que lhe garantiria uma indicação ao Globo de Ouro.

Curiosidade: A facilidade de desaparecer com seu forte sotaque britânico para interpretar americanos fez com que alguns colegas de Band Of Brothers não acreditassem que ele era britânico.

Após a minissérie americana ele voltaria aos palcos e minisséries ingleses, com alguns pequenos trabalhos no cinema americano (a não ser que você considere O Apanhador de Sonhos um filme de verdade), até o convite para protagonizar Life, série policial que teve apenas duas temporadas.

Sua vida pessoal é mantida longe das fofocas: casado com a atriz Helen MacCrory (a Narcissa Malfoy de Harry Potter) e pai de dois filhos pequenos, sua imagem de bom moço só garante ainda mais interesse.

Dois anos depois de Life ele retorna ao solo americano como Nicholas Brody, soldado americano que passa oito anos prisioneiro no Afeganistão e que, em seu retorno, tem a CIA em seu encalço, desconfiada que ele tenha se tornado um traidor. Considerada por muitos a melhor estreia desta temporada (pode me incluir nesta conta), Homeland ainda conta com Claire Danes e Mandi Patinkin dando um show de interpretação.

E como amor verdadeiro não se satisfaz facilmente, mais algumas fotos do rapaz:

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

20 Comentários


  1. “a não ser que você considere O Apanhador de Sonhos um filme de verdade”

    HAHAHAHAHAHAHAAHAHAH!!

    Responder

  2. puxa somos duas Simone pois me apaixonei exatamente quando chegou LIFE e a confirmação com Homeland

    esse homem é tudiboommmm !!!!

    literalmente, esse eh para casar!!!!! [2]

    Obrigada por animar minha segunda-feira(3)

    ele é inglês, ruivão, sexy,charmoso, canta e toca e ainda é ator e produtor
    e quando ele dá pra recitar …. ai Gezuis !!!!
    ouçam esse sotaque maravilhoso > http://www.youtube.com/watch?v=1SpVYlxhtdo

    Responder

  3. Eu amava ele em Life.Ele é charmoso demais, sexy.Vou começar a baixar Homeland.

    Tem colírio com Mark Harmon ou Misha Collins? se não tiver fica a dica. Jefrey Donavan (Burn Notice) tb é uma delicia.

    Responder

    1. Oi Keila, Fiz um de quarentões que incluia o Mark Harmon, porque aquele é amor verdadeiro, risos. Vou anotar as duas outras sugestões. 🙂

      Responder

      1. Ah Mark Harmon é amor eterno.Lindo.

        Ah Christian Kane de Leverage e Joel Kinamann de The Killiong tb são delicias.

        Responder

  4. Sou apaixonada por ele desde A SAGA DA FAMÍLIA FORSYTE (2002)…. Odiava a mocinha que ele retirou da miséria e de parentes péssimos para que ela o traísse.
    Adorei sua atuação, tão reprimido nas sações… quem ainda não assistiu, assista. Imperdível!!!!

    A esposa dele (real) é horrorosa e nem venham me dizer que é marcação minha. Feia é feia!

    Responder

    1. Libriane, realmente em Forsyte ele já arrasava, ele é um excelente ator. Eu também acho que a esposa dele não é lá essas coisas… fazer o que né?

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *