Parenthood: eu atrapalhada nem falei do 16, 17, 18, 19…

Vou fazer uma confissão: eu não ando assistindo Parenthood no LIV. A primeira vez foi porque eu me atrapalhei mesmo, aí acabei vendo o que baixei, aí vi sem comercial e coisa e tal. Aí fui lá no Destaques do Dia do Teleséries e vi que o que ia passar na semana seguinte era aquele que eu já tinha visto e escrito sobre. Aí falei: fiz besteira e me adiantei. Só quer eu não estava adiantada, o Paulo tinha se perdido na conta. Pra ajudar na semana seguinte eu não vi nem na TV, nem baixado e a confusão só aumentou. Terça passada eu fui ver e já era o 19!!!

E aí me toquei que eu nem falei de como foi legal ver Hadie voltando pra casa, de como foi maduro da parte de Adam e Cristina rever o que tinham decidido, pelo bem da família, enquanto eu fico cada vez mais irritada com o arco do ex-marido da Sarah e a maneira como ela surta às vezes, tanto quanto fico irritada com Crosby e Jasmine – tá, ela é suepr dominadora, mas ele bem que ficou quietinho enquanto foi do interesse dele né? Eu nem achei que a tal história da casinha e outras crianças fosse motivo para tanto, para ele ter esse estalo. Coisas piores aconteceram bem antes disso.  Tudo isso em Just Go Home (02×15).

Depois teve a EXCELENTE participação do Michael Emerson em  Amazing Andy And His Wonderful World Of Bugs (02×16), e a família tendo uma nova perspectiva como será Max no futuro. Acho que, por mais que ainda existam “manias”, é um alívio ver que ele poderá ser feliz, fazer o que gosta, essas coisas. Até porque, a gente mesmo, dito normal, é feliz às vezes e não o tempo todo. Outro destaque do episódio vai para Joe e Julia. Joe estava sensacional e eu dei muitas risadas com ele!

O episódio seguinte, Do Not Sleep With Your Autistic Nephew’s Therapist (02×17), foi tão óbvio que até dói: era claro que Crosby ia fazer besteira, era claro que Jasmine ia surtar e era claro que quem ia se ferrar mesmo, no final das contas, eram Cristina, Adam e Max, sim, Max, porque não é tão simples assim trocar uma terapeuta no meio de um tratamento que estava dando certo.

É por causa desse rolo todo que Adam e Cristina vão ter que lidar com o que mais tinham tido medo até aquele momento: conta à Max que ele tem asperger – eu ainda lembro de quando foram participar da corrida pelo autismo e não tiveram coragem de explicar a ele porque iam participar. Qualities e Difficulties (02×18) trouxe o assunto à tona sem nos dar tempo de respirar direito e nos faz entender que, algumas vezes, nós temos mais dificuldades em aceitar as dificuldades de quem amamos do que as nossas próprias limitações. Vide a reação de Adam quando o médico lhe diz que não foi a melhor forma de encarar.

E então temos Taking The Leap (02×19), aonde Sarah vê a possibilidade de descobrir o que realmente gosta de fazer e conseguir viver disso – com a participação mais que especial de Richard Dreyfuus, que eu adoro – enquanto as coisas complicam para os seus irmãos. Acho que ela realmente merecia uma folga, até porque as coisas devem complicar bastante com a Amber.

Cristina surta ao descobrir Gaby trabalhando para outra família. Sim, eu achei a reação exagerada, mas, na verdade, ela aconteceu porque ela vinha se segurando há muito muito tempo. Continua sendo minha personagem favorita, porque ela é tão real! Outra que também surtou é a Júlia e eu realmente não sei o que esperar agora, porque ela sempre me pareceu tão pouco sensível, mais racional, sabem?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *