Criminal Minds: What Happens At Home (06×10)

“Quando éramos crianças pensávamos que, quando crescêssemos, não seríamos tão vulneráveis. Mas crescer é aceitar a vulnerabilidade. Estar vivo é ser vulnerável.” – Madeleine L’Engle, escritora

Isso que eu chamo de episódio bom! Eu fiquei aflita com Ashley desde o momento em que percebi que aquele era o verdadeiro assassino – até ali eu estava desconfiando do detetive que chefiava a equipe de segurança, imaginem vocês – até o momento em que a equipe finalmente entra na casa. Sim, eu sabia que ela era a nova integrante da equipe, então ela não podia morrer, mas ela podia sair bem machucada dali.

Abrindo parênteses: por que tirar uma loira e trazer outra? Eu também não entendi, até porque o salário de A.J. Cook não devia ser o maior da equipe. Do outro lado, uma garota que é filha de um assassino em série abre um montão de novas possibilidades aqui. Fechando parênteses.

Gostei porque teve mais de Reid e eu senti muita falta dele. Também gostei do fato dela já contar a verdade logo de cara para a equipe toda, apesar de que, seria interessante ver se eles descobriam o grande segredo de sua história.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

7 Comentários


  1. Adoro CM! Acho a nova “loura” chatinha, não posso negar. Não cheira nem fede. A AJ Cook vai voltar, então, acho que ela poderia ser dispensada! Sinto falta da Emily! Ah, também adoro o Reid! Na realidade, gosto de todos desde o início da série (até da Ellie e Gideon, que já saíram). A única que não me convenceu foi essa garota. (sou implicante, eu sei).:-)

    Responder

    1. Então Fabi, eu ainda não sei o que acho dela. Eu sempre adorei o elenco e fui surpreendida pelo fato de funcionar tão bem depois que Ellie e Gideon saíram, então vou esperar e ver como fica com a entrada dela.

      Responder

  2. Eu não achei o episodio um dos melhores…achei ate bem fraquinho…
    Honestamente, entendi a participação da loira no episódio, mas nao gostei do fato dela continuar na serie. Não achei ela boa o suficiente…sei la…pode ser implicancia pela falta da JJ.
    Quanto ao Reid…aiiii o Reid….eu amo esse cara. E acho que ele merece mais espaço do que vem tendo. Tomara que isso aconteça.

    Responder

    1. Monique: daqui a pouco eu vou começar uma campanha por mais Reid, porque não tá dando certo não, humpf!

      Quanto a loira: ainda não tenho opinião formada. Acho que anos de fã de Law&Order, onde o elenco trocava constantemente, me deixaram mais aberta a essas coisas.

      Responder

      1. Então vamos com a campanha: “Queremos mais Reid!!!!”
        kkkkk
        Li algumas coisas sobre os proximos episodios e parece que isso realmente acontece (deve ter rolado a campanha por lá…kkk).
        É esperar e ver…

        Responder

  3. Simplesmente A M E I o episódio

    Ei nunca choro assistindo essas séries, mas confesso que o final quando ela ia entrando no carro e seu choro convulsivo, doeu em mim e comecei a chorar tb. A cena, para mim, foi devastadoramente triste. Pude sentir toda a solidão da personagem. Eu, que nunca havia observado a perspectiva da família do bandido… realmente é muito triste e crescer cercada de fantasmas, culpa, traumas… nem dá para perceber o quanto é solitário mesmo.

    Reid é tudo de bom e juntamente com Penélope, são meus CM favoritos. Estamos juntos na campanha “Volta com tudo Reid” .

    Adorei as gracinhas de Hotch e DAve quando diziam não se sentirem velhos com a chegada da bonitinha e a atenção, quase paternal, de Dave para com ela.

    (REspeito quem gostava da Ellie, mas eu d e t e s t a v a… muito esquisita).

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *