Vá ao Rio

Uma das melhores partes de se ter um filho é ter a licença oficial para voltar a ser criança. Você pode sair pintando aquelas revistas de desenhos ou rolando na grama que ninguém acha estranho. E pode passar suas noites assistindo desenho animado e lendo contos de fadas, que todo mundo apóia.

Ir ao cinema e assistir aos últimos lançamentos infantis? Pode, ou melhor, vai fazer bastante se já for apaixonado por cinema e animações desde sempre. Então, a cada lançamento você já fica esperando pela oportunidade de descobrir de novo aquela magia, sempre igual e sempre diferente.

Rio, a tal animação estrelada por um lindo casal de araras azuis chamados Blue e Jade, sendo que Blue é uma arara que não sabe voar, e que tem como cenário a linda cidade do Rio de Janeiro, e seu carnaval, seu povo, suas favelas, seu sol, seu brilho, te faz viajar nessa gostosa magia, principalmente se você olhar com olhos de criança.

Meu marido disse que, em alguns momentos, ele não achou tão divertido, que teve seus momentos de sorriso amarelo. Também vi gente falando que, bem, não é da Pixar, não é? Mas eu gostei muito, eu gostei das imagens, eu gostei da música, gostei do Blue sem jeito que se apaixona, mas tem tanto medo dessa paixão como tem medo de voar. Mas que encontra, por causa da paixão, a coragem necessária para salvar Jade, mesmo que ele precise voar.

Eu acho que quem já conhece a cidade maravilhosa, se encanta mais. Porque ela está tão linda ali, tão bem retratada. Acho também que, quem não conhece, sai da sala de cinema com gosto de quero mais.

Bom, e eu fico com essa dificuldade de ser muito racional quando algo me encanta muito e Rio me deixou sim encantada. E a Carol não tirou o olho da tela por um instante, assim como outras crianças perto da gente. Então eu acho que não tô errada não em dizer para você: Vá assistir Rio!

E vejam como a coisa é bem feita: vai dizer que o tucano aí debaixo, encontrado em um restaurante de beira de estrada nas descida ao litoral no último feriado, não é a cara do Rafael? Dá até vontade de levar para casa. Mas ele não deve sambar como o do desenho, não mesmo…

Ainda na dúvida? Lê esse texto da Cora Ronai, falando de Velozes e Furiosos 5 e de Rio e veja do que estou falando.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *