The Good Wife: On Tap (02×08)

E, agora, descobrimos que a minimização 2518 do FBI pode ser um problema para todos. É por causa disso que Alicia não consegue saber qual, afinal, foi o recado que Will deixou no seu celular. Mas é claro que ela conseguiu imaginar e aí resolveu chegar no moço que, numa virada novelesca, estava acompanhado da super sem graça namorada jornalista (sério, a cara dela, fuén).

Eu particularmente não sou uma grande torcedora do casal, achei que Will desistiu fácil demais, mesmo de vez em quando dando um desconto porque ele acha que ela preferiu o casamento, mas, o que eu queria mesmo, é que Alicia tentasse entender como a mensagem sumiu, quem foi que apagou e pegasse o Eli no pulo.

E ia ser em bom momento, já que ela estava toda bobinha porque Eli a elogiou e ainda descobriu que ele é um pai do tipão dela, algo impensável para esse moço. Talvez ela simplesmente não tenha pensado nisso justamente pelo misto de angústia em relação ao Will, tão bem retratado nessa imagem aí de cima, como feliz por ver que Eli respeitava sua maneira de ver a política.

O bom mesmo, é que tudo isso só aconteceu por causa de um caso. E eu achava que todo o episódio ia ser sobre Will e Alicia, mas aconteceu um outro tanto de coisas, a juíza do “em minha opinião”, Diane defendendo o cara e depois revelando que está saindo do escritório (affff), o filho de Alicia e de Childs entrando na briga (acho Zack sem graça e a Becca irritante, sou só eu?). Olha, foi um episódio em que se piscar, perde.

Falando de Diane: agora deu para entender o nariz empinado do advogado de divórcios no episódio passado, não é mesmo? Mas eu realmente não queria que isso acontecesse – assumindo que tudo seguirá no curso demonstrado até aqui – eu adoro esse lance de intriga no escritório, dá todo um charme, principalmente quando inclui Alicia indo de um lado para o outro.

Finalmente, mas não menos importante: sério mesmo que Blake sacaneou Kalinda desse jeito? Porque ele não imaginava que Cary iria desviar a polícia do caminho, ou seja, ele ia tirá-la do jogo mesmo, uma vingança grande demais em relação ao estrago dela no carro dele. Dúvido que isso fique barato. E obrigada de novo ao Cary por nos surpreender com seu perfil bom moço.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

4 Comentários


  1. Não, não é só você! Os filhos da Alicia são CHATÉSIMOS! Não acredito que ela deixou o Will, em parte, por causa desses chatinhos, que já eles são bem grandes (e estúpidos) e não precisam da mamãezinha do ladinho o tempo todo, né? Affe! E também acho a namoradinha do Will (ex-louca-paciente-namorada do Alex Karev) uma ridícula!

    Responder

  2. “acho Zack sem graça e a Becca irritante, sou só eu?”

    Não, somos duas. Ainda acho que a grace é muito melhor que o zack, ou pelo menos tem ganho mais destaque nessa temporada, pq por um tempo tina esquecido que ele existia…

    Não sei qual é a do blake, só que não gosto dele e acho que tem muito mais do que só uma vingança por causa do carro.

    Responder

  3. Sobre os filhos… Acho que Zack é menos irritante que a irmã, mas igualmente insuportável (chatos, feiosos e vazios). Tal qual a mamãezinha.

    Sobre a namorada louquinha do Will… Acho que os dois tem química no vídeo; acho que as loucuras dela vem bem a calhar com o lado sério dele e confesso que prefiro os dois do que ele e a chatonilda da Alícia.

    Adoro o Eli, Kalinda e Cary. Os três são um capitulo a parte.

    Responder

  4. Tb acho o Zack mto sem graça e a tal Becca suuuuuper irritante…
    Então, não entendi essa da Diane sair do escritorio…não entendi msm…mas, vamos ver…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *