Férias férias férias

Aí você conta os dias para descer a serra e curtir o calor e sol da praia. Se para os pais o tempo nublado é um chamado ao descanso – confesso que quando chego ao local aonde meus pais moram eu passo por uma fase de preguiça absurda, sem internet e celular funcionando, tudo mais lento – para a criançada isso pode ser motivo de insatisfação e falta de paciência.

É um desafio criar atividades que passem longe da piscina ou do parquinho enlameado, mas não faltam opções.

As revistas para colorir, por exemplo, são companhia constante da gente, além de seguir para a praia, na companhia de lápis e canetinhas diversas, elas nos acompanham para restaurantes e festas. Muitos pais ficam irritados com os filhos nesses ambientes, já que eles não param quietos, mas eu garanto que você consegue ganhar um bom tempo com as revistas, enquanto a imaginação da criançada voa longe.

Nós, além das revistas, também sempre levamos blocos de papel branco e pedimos diferentes desenhos para a Carol. Nesses dias em que ela me acompanhou ao escritório ela aproveitou para fazer cartões de Natal para os avós (lindos, agora enfeitam a árvore de natal).

Ah, outra coisa, uma tesoura sem ponta e um tubo de cola. Sim, isso dá chance a criança de transformar o que criou no papel ou na revista: o cartão do avô, por exemplo, Carol colou diversas figuras de cachorros que achou em revistas velhas e nas revistas para colorir, tornando a “obra” ainda mais pessoal.

E não tenha dó: no começo a gente olha torto para essa ideia de recortar revistas ou figurinhas que nem sempre são baratas, mas o importante é eles curtirem o momento, aproveitarem o material, não é mesmo? De que adianta manter os álbuns de figurinha intocados, mas ao mesmo tempo jogados no canto sem serem curtidos?

E se a criança cansou dos lápis e colagens? Aproveite a energia guardada e saia com ela andando pela vizinhança. Por mais que ela já conheça o local, é uma ótima desculpa para olhar o entorno com outros olhos, se divertir imaginando mil aventuras. Levar uma câmera fotográfica e permitir que a criança exercite seu olhar registrando o que achou legal ou diferente, além de ser uma ótima distração, cria lembranças futuras que serão só de vocês.

Para mais dicas você pode clicar aqui e conhecer o site especial que a Pritt criou para a ação da Criatividade, na qual eu sou uma dos embaixadores. Ao clicar, além de você conhecer mais sobre a ação e ler dicas bem legais, você conhece a trilha sonora criada pelo Palavra Cantada e me ajuda na disputa pelo posto de embaixadora oficial.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *