São Paulo Sob Ataque

São Paulo Sob Ataque

Quando começou a sessão de exibição do documentário São Paulo Sob Ataque para a imprensa na sala do Reserva Cultural minha única lembrança daquele fatídico final de semana em Maio de 2006 era eu tendo de ligar na escola da Carol na segunda a tarde para perguntar se estava tudo bem e se havia a necessidade de que eu a buscasse na escola.

Pela internet se difundiam as notícias de pessoas saindo de seu trabalho amedrontadas por ameaças de ataques por parte do PCC. Mal sabia eu e os outros que o pior já havia acontecido ao longo do final de semana em que comemorávamos o Dia Das Mães daquele ano.

As causas dos ataques me eram misteriosas, bem como a amplitude do que aconteceu então.

O documentário do Discovery Channel, produzido em parceria com a Mixer e com a consultoria de Fátima Souza, conta os detalhes das decisões tomadas pelo governo, quais foram os ataques perpretados pelos bandidos e como a população reagiu. Mais que tudo, mostra o que aconteceu com policiais e bombeiros, já tão pouco reconhecidos, quando passaram a ser atacados sem cessar por motivos fúteis.

O documentário é tocante. Sai do cinema entre transtornada e perdida, tentando avaliar em que momento de nossas vidas as decisões tomadas pelas autoridades nos colocaram nas prisões que vivemos em nossas casas e em nossos passeios no Shopping.

Se, em meio a crise, as resoluções tomadas foram as melhores ou não, nunca poderemos saber. Nem ao menos sabemos o que nós faríamos em situação semelhante.

Mas sei algo: não perca o documentário, uma das melhores produções nacionais que já assisti.

Hoje, no Discovery Channel, a partir das 20h00.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

6 Comentários


  1. Parabenizo a Discovery por escelente reportagem.
    No entanto, como agente de segurança há 18 anos, e há cinco fazendo procedimento disciplinar, posso garantir que a informação passada pela jornalista Fatima é no minimo equivocada.
    Os aparelhos de celular não entram 80% por diretores e funcionarios, mas sim por visitantes, visto que as mesmas são pagas para servirem de mulas, não so para celulares, mas tambem drogas e outros ilicitos.

    Responder

    1. Olá Ana Maria!

      Interessante essa sua informação. Respeito muito o trabalho dos policiais e assistir a este documentário só me fez admirar ainda mais essas pessoas que arriscam sua vida para nos proteger.

      Responder

  2. Acabo de assistir o documentário na Discovery e realmente as informações são no mínimo assustadoras. Em relação a divergência das informações ainda creio, assim como em qualquer lugar, ou situação de guerra, sempre haverá divergência. A única, e clara, realidade é a facilidade que o nosso sistema nos coloca a mercê, tanto de um lado quanto do outro.

    Infelizmente não deram os créditos gerais dessa produção. Quem dirigiu? As imagens reais foram de produção própria deste documetnário ou vieram dos canais de TV? Como atuo com documentários gostaria destas informações por curiosidade.

    Obrigado e claro, gostei muito do doc.

    Responder

  3. Olá – existem duas vertentes para o mesmo assunto. Dizer que os aagentes de segurança é que levam os aparelhos de celular para os presos, é o mesmo que dizer que os reporteres é que levam. Porque não???? Mas voce se esqueceu das visitas feitas por Advogados (que não podem ser revistados), pastoral carcerária, pastores, politicos, juizes, promotores etc. Qualquer um, inclusive eu e você. O que me diz, por favor me responda e ire a minha dúvida. Quem leva o quê para quem???????????????????

    Responder

    1. Geraldo,

      Este é um blog sobre televisão e aqui escrevi o que você poderá ver no especial, caso não concorde com o que é apresentado por este sugiro enviar uma carta ou email a produção do especial através do canal responsável por sua criação, o Discovery Channel.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *